PORTALEUCLIDENSE: Polícia divulga detalhes de operação que resultou na morte de sequestrador em Euclides a Cunha

sábado, 9 de janeiro de 2016

Polícia divulga detalhes de operação que resultou na morte de sequestrador em Euclides a Cunha

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) apresentou os detalhes da operação realizada na tarde de anteontem em Euclides da Cunha (BA), na qual foi resgatada a adolescente Monalisa Costa Silva, 17 anos, que tinha sido sequestrada na última segunda-feira em Lagarto (Centro-Sul de Sergipe).
A ação resultou ainda na morte de Everton Santana de Oliveira Júnior, 21, o “Júnior Perna Podre”, e na prisão de Felipe Peixoto de Jesus, 21, ambos foragidos da Delegacia Regional de Lagarto. Agentes da unidade participaram diretamente da operação, apoiados por equipes da 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior (25ª Coorpin), ligada à Polícia Civil baiana e sediada em Euclides de Cunha.

A garota foi localizada no povoado Baixa do Enchu, zona rural do município baiano, onde era mantida na casa de um avô de criação do foragido. De acordo com o delegado regional Hilton Duarte, “Perna Podre” reagiu à chegada dos policiais no local, se escondendo nos fundos da casa e disparando quatro tiros, mas foi baleado pelos agentes e morreu a caminho do hospital local de Euclides da Cunha.

Monaliza, por sua vez, estava presa em um quarto e foi libertada pelos agentes. “Ela não estava amarrada, mas ficou bastante assustada com a situação e chorava muito, porque não via os familiares e nem podia voltar para casa”, relatou Hilton, ressaltando que a jovem passa bem e já foi entregue aos pais.

Além de Everton e da refém, uma moça de 20 anos foi também encontrada na casa, mas disse estar ali por vontade própria e se identificou como companheira de Felipe, que foi preso ao tentar se esconder em outro quarto da casa dos parentes de “Perna Podre”. O delegado confirmou que Felipe estava junto com Everton desde a sua fuga da delegacia e participou diretamente do sequestro de Monaliza.

Os dois se conheceram na própria Delegacia de Lagarto e, conforme Hilton, tinham em comum uma ficha criminal extensa, com processos por roubos de veículos e assaltos à mão armada na região Centro-Sul. Monaliza, por sua vez, estava sentada na porta de casa quando foi rendida por Júnior e levada à força até a Bahia.

Ela namorou o foragido por cerca de quatro meses e terminou o relacionamento há algum tempo. O delegado acredita que “Perna Podre” sequestrou a garota para forçar a retomada do relacionamento, mesmo contra a vontade da vítima, e já tinha feito isso com outra ex-namorada, há alguns anos, em Tobias Barreto (Centro-Sul). “A adolescente confirmou que estava ali contra a vontade dela, foi sequestrada, Ela pedia a todo instante a Júnior que deixasse ela voltar para casa, mas ele não deixava, dizia que era pra ela ficar com ele, que ele já tinha alugado uma casa em Euclides da Cunha e que ela tinha que morar com ele, mesmo contra a vontade dela”, disse Duarte.

A polícia apurou que, durante o rapto, os quatro envolvidos passaram por outras cidades do interior baiano, como Heliópolis e Ribeira do Pombal. Neste caminho, Everton também ligou três vezes para a mãe da vítima, fazendo ameaças. “Nos dois primeiros contatos, ele avisou que iria devolver a garota, mas que a polícia não podia entrar no caso. Assim que ele soube que a polícia já tinha iniciado as investigações e que o caso ganhou uma repercussão grande na imprensa, ele ficou bastante agressivo e exigiu que a mãe retirasse a queixa e a notícia dos jornais com urgência, senão ela nunca mais veria a filha. Ficamos bastante preocupados com esta informação e tivemos que agir com a maior pressa possível. A garota estava em risco de morte”, conta o delegado.

No local, a polícia apreendeu um revólver, documentos falsos e um VW Gol de cor branca que foi usado durante o sequestro da adolescente. O veículo foi roubado em 14 de dezembro na Orla de Atalaia (zona sul de Aracaju), mas estava com a placa clonada de outro veículo, registrado em Recife (PE) e atualmente em situação regular. Felipe foi autuado em flagrante pelo crime de sequestro qualificado e vai ficar preso na Coorpin de Euclides da Cunha, onde responderá ao processo aberto pela Justiça baiana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário