PORTALEUCLIDENSE: Preso por 10 estupros, homem foge da cadeia e violenta duas mulheres em menos de 24 horas na Bahia

segunda-feira, 14 de março de 2016

Preso por 10 estupros, homem foge da cadeia e violenta duas mulheres em menos de 24 horas na Bahia

O interno Marcos Suel Teixeira Brito, de 34 anos, é suspeito de ter cometido dois estupros em menos de 24 horas que ficou foragido do Presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Os crimes ocorreram na madrugada entre o sábado (12) e o domingo (13).
Na manhã de sábado, o interno conseguiu escapar do sistema prisional durante o banho de sol. No dia seguinte, logo após ser recapturado, ele fugiu mais uma vez do Distrito de Segurança Pública (Disep) da cidade. Entretanto, voltou a ser preso poucas horas depois.

O suspeito está preso desde fevereiro deste ano, após ter sido por reconhecido por 10 vítimas de estupro com idades entre 8 e 63 anos de dezembro de 2015 a janeiro deste ano.

Delcimara Cardoso Gonçalves, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), relatou ao G1, na manhã desta segunda-feira (14), que durante o período em que ele ficou foragido foram registrados três estupros em Vitória da Conquista.

Duas vítimas reconheceram o homem na sede da delegacia. A terceira vítima não conseguiu fazer a identificação porque o agressor estava com a cabeça coberta no momento do crime.

“A partir do reconhecimento, estamos investigando para confirmar se os crimes foram mesmo cometidos por ele. Todas as vítimas foram encaminhadas para exames”, relata. Segundo a delegada, a forma de agir do suspeito nos três casos converge com o histórico de crimes de estupro cometidos pelo agressor. “Invade as casas na madrugada, escala a janelas, faz ameaças”, narra o modo de agir do criminoso.

Conforme Delcimara Cardoso, após recaptura, Marcos Suel Teixeira Brito voltou para o Presídio Nilton Gonçalves ainda no domingo (13).

Dez estupros
Em fevereiro deste ano, Marcos Suel Teixeira Brito foi preso em flagrante durante uma tentativa de assalto no município de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. Após prisão, foi reconhecido por dez mulheres que foram vítimas de estupro entre os meses de dezembro de 2015 e janeiro deste ano. As vítimas têm idades entre 8 e 63 anos.

À época, a delegada Delcimara Cardoso Gonçalves detalhou que o suspeito foi preso ao tentar invadir uma casa no bairro “Brasil”. “O morador percebeu a ação, perseguiu e capturou o homem”, detalhou.

Delcimara destacou que, ao chegar à delegacia, reconheceu no suspeito uma série de características passadas por vítimas de estupro na cidade. “Solicitamos que as vítimas viessem aqui. Todas reconheceram o homem como autor dos crimes”, atesta.

No procedimento de reconhecimento, a delegada detalha que foram cumpridas as metodologias necessárias para evitar equívocos. “Tivemos o cuidado de fazer o reconhecimento colocando, lado a lado do suspeito, outros indivíduos com características similares”, ressaltou.

Nos dez casos, Delcimara conta que as vítimas ficaram visivelmente emocionadas quando colocadas diante do homem preso. “Algumas passaram mal e outras choraram. São reações comuns neste tipo de caso”, destaca.

‘Ameaças’
Delcimara Cardoso Gonçalves detalha que dentre vítimas há crianças e idosas, com idades entre 8 e 63 anos. Na maioria dos casos, conta que o autor dos estupros invadia a residência das vítimas, geralmente à noite, e ameaçava as mulheres com uma faca. “Ele sempre dizia que tinha alguém [um comparsa] do lado de fora. Sempre fazia ameaças”, explica.

Em todos os casos, além dos estupros, o homem promovia roubos. “Sempre perguntava por dinheiro. Ele assaltava a casa das vítimas também”. A delegada detalha, inclusive, que o homem reconhecido pela vítimas já tinha passagens pela polícia por roubo em Itapetinga.

Em depoimento, o supeito negou que tenha cometido os estupros. “Ele negou as acusações. Disse que é morador de rua, que não sabe nome da mãe e do pai”, acrescenta a delegada.

Com informações do G1/BA (Foto: Blog do Anderson)

Nenhum comentário:

Postar um comentário