PORTALEUCLIDENSE: Ônibus com universitários tomba e mata ao menos 18 em rodovia de SP

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Ônibus com universitários tomba e mata ao menos 18 em rodovia de SP

Ao menos 18 pessoas morreram em acidente com um ônibus que fazia fretamento para estudantes universitários na rodovia Mogi-Bertioga, sentido São Sebastião, no litoral norte de São Paulo.
De acordo com informações da Folha de S.Paulo, o ônibus tombou por volta das 23h20 desta quarta-feira (8) no km 84 da rodovia, na divisa entre os municípios de Biritiba-Mirim e Bertioga, e ficou completamente destruído.

O motorista e 14 passageiros morreram no local. Outras três vítimas morreram no pronto-socorro. Ao menos 19 pessoas foram levadas com ferimentos a hospitais da região, algumas em estado grave.
O Corpo de Bombeiros acredita que possa haver mais vítimas embaixo do ônibus. A rodovia está com o tráfego bloqueado nos dois sentidos no trecho do acidente.

O veículo, que pertence à empresa União do Litoral, é um dos seis que a Prefeitura de São Sebastião disponibiliza diariamente para levar e trazer moradores da cidade que estudam em universidades de Mogi das Cruzes.

Vítimas

Até agora, segundo a Folha, nove estudantes que morreram foram identificados. Todos moravam em São Sebastião. São eles:

Aldo da Silva Carvalho, 26 anos: era estudante do 2° ano de engenharia e deixa, além da esposa, dois filhos. "Estamos todos abalados, é uma tragédia horrível", disse o tio do jovem, que era piauiense. 
Ana Carolina da Cruz Veloso, 23 anos: estudava psicologia e pegava o ônibus às 18h diariamente, após o trabalho em São Sebastião, para estudar em Mogi das Cruzes. Vivia na cidade do litoral paulista desde criança. "É uma tragédia absurda, a gente não consegue prever", afirmou o tio da garota.

Damião Braz dos Santos, 36 anos: pedreiro, ele estudava engenharia civil na Universidade Braz Cubas, em Mogi das Cruzes. Damião trabalhou por oito anos como cozinheiro em um hotel, como conta seu primo. "Ele saiu do hotel para trabalhar como pedreiro e realizar o sonho de estudar engenharia". Cearense, ele deixou a cidade de Mauriti muito jovem e se estabeleceu no litoral de São Paulo. Damião era casado com Juliana Xavier dos Santos e deixa um filho de 12 anos.

Gabriela da Silva Santos Oliveira, 24 anos: trabalhava como ajudante do pai em uma barraca na praia, em São Sebastião, e estudava engenharia em Mogi das Cruzes. O tio dela é caminhoneiro e passa pelo local da tragédia três vezes por dia. "O futuro se acabou todo na serra", lamentou o tio.
Rafael Santos do Carmo, 18 anos: era estudante da UMC (Universidade de Mogi das Cruzes).

Outras vítimas já identificadas são Rita de Cássia Alves, Janaina Oliveira, Maria Maceno e Daniela Dias.

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário