PORTALEUCLIDENSE: Irmãos acusados de bater em médico no hospital de Euclides da Cunha se apresentam à polícia

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Irmãos acusados de bater em médico no hospital de Euclides da Cunha se apresentam à polícia

Os irmãos Evandro e Fernando Abreu da Silva, assistidos por uma advogada, compareceram à 1ª DT/Euclides da Cunha, para se defenderem de uma representação criminal movida contra eles pelo médico Darlan Gomes de Sá, que na noite do último dia 27, estava de plantão no Hospital Municipal ACM/Português de Euclides da Cunha.
Segundo informações, o médico alegou ter sido agredido com palavras de baixo calão e fisicamente pelos irmãos, que chegaram ao hospital por volta das 23h40, e queriam a qualquer custo visitar o irmão Erik Abreu da Silva, que se encontrava internado naquele nosocômio. Ainda segundo a versão do médico, corroborada pela enfermeira Priscila Dantas, também de plantão e ofendida verbalmente com termos impublicáveis, os irmãos visitantes não se conformaram por não terem a visita permitida, já que se encontravam fora do horário de visitação. Diante da insistência dos irmãos e das ofensas verbais, o médico pediu para que a polícia fosse chamada e, enquanto a polícia estava sendo aguardada, a situação só se agravou, ao ponto de entrarem em luta corporal, depois que o médico recebeu alguns tapas no tórax, segundo relatou em seu depoimento. Houve a intervenção do segurança e da enfermeira e os visitantes foram até o carro em que chegaram ao hospital e retornaram com mais agressões verbais.

Médico e agressor se atracaram e rolaram pelo chão, ocasião em que o profissional da medicina desferiu dois socos contra o rosto de Evandro, segundo relatou Fernando, que se encontrava com a chave do veículo na mão e tentava defender o irmão, que admitiu, Fernando, estar alterado por ter feito uso de bebida alcoólica. Acalmada a situação, os irmãos deixaram o hospital e seguiram em direção ignorada, a polícia ainda fez buscas pelas imediações e apesar das pistas levantadas não conseguiu prendê-los.

Nos laudos periciais apresentados pelos envolvidos constam que o médico sofrera escoriações e lesões nas orelhas, virilha e região lombar provocados por objeto perfuro-cortante, que segundo testemunhas, provocados por uma chave de carro usada por Fernando que, por sua vez, alegou estar tentando apartar a briga e tirar o médico que estava por cima de seu irmão.

No laudo pericial de Evandro, consta lesão no rosto. Após terem sidos inquiridos, os irmãos foram liberados, já que não houve prisão em flagrante, e vão responder em liberdade, até o caso ser julgado pela Justiça.

As informações são de José Dilson/Euclidesdacunha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário