Polícia alemã diz que atirador de Munique era "obcecado" por assassinos em massa

O adolescente de 18 anos que matou nove pessoas a tiros em Munique na sexta-feira (22) era "obcecado" com assassinos em massa, entre eles o fanático norueguês de extrema direita Anders Behring Breivik, mas não tinha ligações com o Estado Islâmico, segundo informações divulgadas hoje (23) pela polícia alemã.
Autoridades afirmaram que David Ali Sonboly, um estudante alemão de ascendência iraniana, tinha um histórico de doença mental. O jovem se suicidou após matar nove pessoas no tiroteio.

O ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, informou que o adolescente tinha provavelmente hackeado o perfil no Facebook de uma garota e o usado para atrair as vítimas para a loja do McDonald’s, onde ele executou o massacre.

"Não há absolutamente nenhuma ligação com o Estado Islâmico", afirmou o chefe de polícia de Munique, Hubertus Andrae.

Os promotores descreveram o ataque como um "clássico ato de uma pessoa demente".

Além disso, os investigadores disseram haver uma "ligação óbvia" entre os assassinatos de sexta-feira e o massacre de 77 pessoas feito por Breivik na Noruega há exatos cinco anos, segundo observou Andrae.

A Europa sofreu seu terceiro ataque em pouco mais de uma semana, depois que o atirador abriu fogo indiscriminadamente em um centro comercial de Munique ontem à tarde, no que parece ter sido um ataque premeditado.

agenciabrasil



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.