PORTALEUCLIDENSE: ‘Badalo’ é morto a golpe de graveto na cabeça

domingo, 7 de agosto de 2016

‘Badalo’ é morto a golpe de graveto na cabeça

No início da tarde deste sábado (06), foi encontrado um corpo de um homem, em meio a garranchos, dentro de um buraco próximo a uma cerca de arame farpado situado em uma propriedade rural à margem da rodovia BA 220, trecho que liga Euclides da Cunha ao distrito de Aribicé, área vizinha ao Conjunto Habitacional Nossa Senhora de Lourdes, popularmente conhecido como "Casinhas", tendo como vítima a pessoa de Eugênio de Jesus Santos, vulgo "Badalo", idade aproximada 50 anos, residente na Rua Nossa Senhora das Graças, no mesmo bairro.  que separa a propriedade rural do conjunto habitacional, em decúbito dorsal (tórax para cima).
Aparentemente não apresentava sinais de violência e supunha-se tratar-se de mal súbito, provavelmente por uso de drogas, já que expelia espuma pela boca, ou até mesmo ataque cardíaco. O local isolado sugeria esse tipo de suposição.


LIGAÇÃO PARA A POLÍCIA: 

Por volta das 14 horas, uma ligação anônima para a 1ª DT/Euclides da Cunha, informava que um corpo havia sido encontrado dentro de uma roça perto das Casinhas. Uma equipe foi deslocada para o local e ao constatar a veracidade do fato, solicitou a presença do DPT e do rabecão para perícia e remoção do corpo para o IML local, de onde seguirá para o IML de Juazeiro, para necropsia e posterior liberação à família, para sepultamento. 


A notícia se espalhou rapidamente e muitos curiosos acorreram para o local, mas não tiveram o acesso permitido pelas guarnições da Polícia Civil e Militar que cuidavam de preservar o local do crime. Com a chegada de uma equipe do DPT-Departamento de Polícia Técnica, comandada pelo diretor Wesley Lima, ficou constatado que ‘Badalo’ teria sido assassinado por alguém que houvera feito uso de um pedaço de graveto para atingi-lo profundamente na parte ulterior da cabeça. 

DEFICIENTE FÍSICO: 

Apesar de ser portador de deficiência física, não possuía bons antecedentes criminais, com registro de várias passagens pela delegacia de polícia de Euclides da Cunha. A última vez foi registrada na madrugada do dia 11 de abril de 2016, quando foi preso por uma guarnição do CETO (Cia de Emprego Tático Operacional/5º BPM), que apurava o furto de diversos objetos e aparelhos eletrodomésticos de uma residência no bairro das Casinhas, delatado por um comparsa que havia sido preso pela mesma guarnição. 


Os objetos: botijão de gás, televisor, capacete, secador de cabelo, etc., foram localizados escondidos junto a um tanque de decantação de esgoto da Embasa, que fica a poucos metros do bairro, posteriormente devolvidos a sua proprietária. Como não houve prisão em flagrante, foi ouvido pela autoridade de plantão e liberado para responder em liberdade, de acordo com a lei.

A ÚLTIMA PRISÃO: aconteceu quando o mesmo se encontrava em frente à sua casa e, ao adentrar à residência, os policiais encontraram maconha, isqueiros, maricas – uma espécie de cachimbo usado por viciados para fumar pedra de crack, uma balaclava (touca ninja), cápsulas de munição de arma de fogo calibre 32 e .380, além de constatarem nas paredes, inscrições com apologia ao crime e a facções criminosas, segundo postagem feita na rede social Facebook da Polícia Militar. 

Ainda no local do crime, ao revistar o corpo de Badalo, na blusa de frio que vestia, o perito criminalístico encontrou uma seringa para aplicação de injeção, ainda sem uso, em embalagem lacrada.


DENTRO DE UM BURACO: O corpo foi encontrado em meio a garranchos, dentro de um buraco próximo de uma cerca de arame farpado que separa a propriedade rural do conjunto habitacional, em decúbito dorsal (tórax para cima), aparentemente não apresentava sinais de violência e supunha-se tratar-se de mal súbito, provavelmente por uso de drogas, já que expelia espuma pela boca. 

Com a chegada da equipe do DPT-Departamento de Polícia Técnica, comandada pelo diretor Wesley Lima, ficou constatado que, Badalo teria sido supostamente atacado por alguém que houvera feito uso de um pedaço de graveto pontiagudo para atingi-lo profundamente na parte anterior da cabeça, provocando a sua morte.

A polícia suspeita que Badalo se encontrava com uma ou mais pessoas para compartilhar drogas ou comercializar. Junto ao corpo foi encontrada a muleta que o auxiliava nos deslocamentos. No local, não havia sinais de que houvera luta ou marcas de uma possível desova de cadáver. Uma binga de cigarro que se encontrava próximo ao corpo e que poderá auxiliar nas investigações, também foi recolhida pelo perito.

Suspeita-se, que o telefonema dado para a delegacia de polícia avisando o achado do corpo, partiu de alguém que se encontrava no local do crime, pela localização do corpo e a dificuldade que alguém teria de, ao transitar pela rodovia BA 220, ou pelo descampado do lado de dentro da roça, visualizar o cadáver no lugar encontrado. 

Familiares (irmão e irmã) compareceram ao local do crime e foram orientados pela polícia a comparecerem à 1ª DT, para registrar um boletim de ocorrência, levar documentos da vítima, já que esta, não portava nenhum documento. Provavelmente, mais um homicídio envolvendo pessoa relacionada com o tráfico de drogas em Euclides da Cunha.

euclidesdacunha.com

Um comentário:

  1. SÓ LIMPA A TERRA DESSA PRAGA ASSIM.....EXTERMINANDO....

    ResponderExcluir