PORTALEUCLIDENSE: Baiana que pesa mais de 200 quilos sofre com problemas de saúde e clama por ajuda

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Baiana que pesa mais de 200 quilos sofre com problemas de saúde e clama por ajuda

Uma mulher pesando 205 quilos precisa fazer uma cirurgia e passa por necessidades. Atualmente Helena de Marilac, 33 anos, mora no conjunto Feira X com a amiga Edijane Gomes de Oliveira, que é a única pessoa que a ajuda. Helena, que mora em Feira de Santana há dois anos, não tem nenhuma renda atualmente.
Ela já conseguiu a cirurgia no Núcleo de Obesidade, mas precisa perder alguns quilos para fazer a realização do procedimento.

“Tinha que perder 35 quilos. Cheguei a perder 30, mas engordei 14 de novo por falta da minha alimentação, que deve ser balanceada. Tenho dificuldade para comprar os produtos que preciso. Fui engordando e agora estou nessa situação. Não tenho familiares e só uma pessoa que me ajuda. Moro de aluguel com minha filha, mas não trabalho e não tenho renda”, afirma.

Ela conta que quando chegou em Feira de Santana pesava cerca de 80 quilos e afirma que não percebeu que estava engordando tanto. Atualmente, devido ao peso, se sente limitada para fazer atividades simples como caminhar e trabalhar. Além disso, sofre com problemas de saúde e tem vergonha de sair de casa.

“As pessoas diziam que eu estava engordando, mas eu não percebia. Quando percebi já estava impossibilitada até de caminhar. É péssimo, pois não consigo fazer várias coisas. Tenho problemas respiratórios, dores na coluna. O que as pessoas fazem natural, como caminhar e trabalhar, pra mim é um sonho. Além disso, não posso comprar uma roupa, pois não cabe, às vezes não quero sair de casa por causa disso e é triste”, desabafou.

Ela agradece o apoio da amiga Edijane Gomes de Oliveira, que além de a ajudar financeiramente, é a pessoa que a motiva a seguir em frente. Ela conta como chegou em Feira de Santana.

“Quem paga o aluguel da casa é ela, assim como a alimentação e me ajuda em tudo. Ela sempre me motiva para fazer as coisas. Cheguei em Feira por acaso. Eu ia para a casa de uma amiga, em São Paulo, procurar trabalho. Estava desnorteada, comprei a passagem errada, desembarquei no aeroporto de Salvador e como só tinha o dinheiro da passagem fiquei rodando de cidade em cidade. Dormia nas rodoviárias até que uma pessoa me levou para a casa dela e fui ficando na casa de pessoas que me ajudavam até chegar aqui, onde encontrei a Edijane”, relata.

Quem quiser ajudar Helena de Marilac pode entrar em contato através dos telefones (75) 9 8121-4986 ou 9 9154-6798.

Com informações e fotos de Aldo Matos do Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário