PORTALEUCLIDENSE: Renato Russo, ícone poderoso do rock brasileiro, morreu há 20 anos

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Renato Russo, ícone poderoso do rock brasileiro, morreu há 20 anos

Nesta terça-feira (11), faz 20 anos da morte de Renato Russo. Seu destino trágico foi semelhante ao de Cazuza, outro grande nome do rock brasileiro da década de 1980. Os dois sucumbiram ao vírus da Aids, numa época em que a doença ainda não tinha controle.
Em 11/10/1996: Renato Russo (Legião Urbana) morreu em conseqüência de complicações causadas pela Aids (era soropositivo desde 1990), mas jamais revelou publicamente sua doença. Seu corpo foi cremado e suas cinzas lançadas sobre o jardim do sítio de Roberto Burle Marx.

Até os seis anos de idade, Renato sempre viveu no Rio de Janeiro junto com sua família. Começou a estudar cedo no Colégio Olavo Bilac, ainda no Rio. Nessa época teria escrito uma bela redação chamada "Casa velha, em ruínas...", que nunca foi divulgada na integra.

Em 1967, mudou-se com sua família para Nova Iorque pois seu pai, funcionário do Banco do Brasil, fora transferido para agência do banco naquela cidade, onde foi introduzido à língua e cultura norte-americana.

Aos nove anos, em 1969, Renato e sua família voltam para o Brasil, indo morar numa casa na Ilha do Governador, Rio de Janeiro.

Em 1973 a família trocou o Rio de Janeiro por Brasília, passando a morar na Asa Sul. Em 1975, aos quinze anos, Renato começou a atravessar uma das fases mais difíceis e curiosas de sua vida quando fora diagnosticado como portador da epifisiólise, uma doença óssea. Ao saber do resultado, os médicos submeteram-no a uma cirurgia para implantação de três pinos de platina na bacia. Renato sofreu duramente a enfermidade, tendo que ficar seis meses na cama, quase sem movimentos.

Sua primeira banda foi o Aborto Elétrico, ao lado de Felipe Lemos e André Pretorius. Não durou muito, terminando por brigas entre Felipe e Renato. O Aborto foi a semente que deu origem à Legião Urbana, ao Plebe Rude e ao Capital Inicial, liderado por Dinho Ouro-Preto.

Renato Russo atingiu o auge de sua carreira como músico à frente da banda Legião Urbana, sendo compositor de praticamente todas as letras. Através do grupo, que ainda tinha Dado Villa-Lobos (guitarra), Renato Rocha (baixo de 1984 a 1988) e Marcelo Bonfá (bateria), Renato passou a ser reconhecido como um dos maiores poetas do rock brasileiro, criando uma relação com os fãs que chegava a ser messiânica.

No dia 22 de Outubro de 1996, onze dias após a morte do cantor, Dado e Bonfá, ao lado do empresário Rafael Borges, anunciaram o fim das atividades do grupo. Estima-se que a banda tenha vendido cerca de 15 milhões de discos no país durante a vida de Russo.

O melhor de Renato Russo está na discografia do Legião Urbana, muito mais do que nos trabalhos que fez fora do grupo. Sua voz lembra a de Jerry Adriani, ídolo da Jovem Guarda. Suas canções harmônica e melodicamente muito simples se transformaram em grandes hits. Suas letras, a um só tempo, misturam as dores individuais com o Brasil do seu tempo.

Renato Russo é adorado por uma legião de fãs. Sua música está atravessando os anos. Lá se vão duas décadas sem ele!

Nenhum comentário:

Postar um comentário