PORTALEUCLIDENSE: iPhone 7 causa queimaduras de segundo grau em mulher grávida

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

iPhone 7 causa queimaduras de segundo grau em mulher grávida

Depois dos incidentes do Galaxy Note 7, muitas fabricantes de smartphones começaram a prestar mais atenção aos componentes que podem causar explosões nos aparelhos. Mesmo assim, os primeiros casos de superaquecimento do iPhone 7 já começaram a aparecer.
O primeiro incidente divulgado aconteceu com a australiana Melanie Tan Pelaez, 34. Grávida, ela acabou adormecendo enquanto assistia um vídeo no telefone que estava sendo carregado na tomada e acordou com uma forte dor no braço, além de tontura e falta de ar.

Quando foi ao médico, a gestante foi diagnosticada com queimaduras de segundo grau e agora será submetida a cirurgia plástica. O que é curioso é que o telefone possui um recurso que permite o desligamento automático quando a temperatura do aparelho está acima do limite.

Como é possível observar na foto acima, a queimadura tem formato semelhante ao do cabo do carregador e aos fones de ouvido do aparelho, além do próprio telefone. 

Vale lembrar que esse não foi o primeiro caso de superquecimento envolvendo produtos da empresa da maçã. Em 2010, um usuário acabou tendo a mão queimada enquanto usava o iPhone 4. Mais recentemente, em 2014, a empresa de Tim Cook realizou o recall de carregadores do telefone por problemas desse tipo.

Até o momento a Apple não se manifestou sobre o caso. 

olhardigital

Nenhum comentário:

Postar um comentário