PORTALEUCLIDENSE: CARNIFICINA COMEMORADA

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

CARNIFICINA COMEMORADA

Eu não sei por que ainda me surpreendo com a maldade humana. Com a falta de sentimento de lucidez e amor ao próximo que a maioria desses humanos teima em pregar e estar com ele tão próximo da língua e longe dos corações.
Não, amigos, não posso comemorar a morte de dezenas de pessoas em uma instituição onde deveriam estar protegidos pelo Estado, onde deveriam estar impedidos de terem armas, celulares ou de terem acesso a outros.

Não, não sei onde está a lógica de comemorar barbáries, de justificar cabeças rolando (literalmente), corpos mutilados e carne humana queimada, assada, feita churrasco.
Sinceramente, essa maldade humana (a pior, a única, a possível) tão bem explicitada na bíblia quando se fala na tão famosa “Depravação Total” (aqui os calvinista entenderão).

Que diferença há entre os que cometem e os que comemoram (a não ser que você seja de uma facção rival, tudo bem)? Que crueldade é essa que habita dentro dos corações dos homens e mulheres do bem? Que parcialidade é essa?

Somos da facção “Os de fora”. Somos a facção que embalados pelos “Cidades Alertas” da vida, com uma fumegante xícara de café nas mãos tenta computar os mortos, tenta acha graça em uma pseudo-competição entre presídios...

Não, amigos, não são santos os que lá estão.
Tampouco os são os que aqui agem da mesma forma.
São pessoas que deveriam estar sob a proteção do Estado.

Estado esse que os armam aqui fora com o ódio fascista e com armas vindas de todo o mundo. Estado que os armam lá dentro, com facões, revólveres, celulares e sabe mais Deus o que.
Não posso comparar os que matam com os que morrem. Os que estupram com os que são estuprados, os bandidos com as vítimas.

Policiais morrem, pais de família, homens de bem, tombam em combate, porque os do lado de lá são maioria e bem equipados.

Quando enclausurados, pequenos, grandes, assassinos, devedores de pensão, fumadores, traficantes, todos tornam uma massa só. Não são santos, não são demônios.
Aqui de fora entre os que comemoram e justificam se esquecem de que também não os são.

DAVID SOUZA

Nenhum comentário:

Postar um comentário