PORTALEUCLIDENSE: Após parada cardíaca, idosa atropelada no centro da cidade morre no Hospital Português

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Após parada cardíaca, idosa atropelada no centro da cidade morre no Hospital Português

Atropelamento aconteceu no final da tarde de ontem (12), no centro da cidade de Euclides da Cunha

Cerca de seis horas após sofrer um gravíssimo atropelamento no centro da cidade de Euclides da Cunha, a idosa Angelina Carvalho de Andrade, 77 anos, morreu no Hospital Português/ACM, em Euclides da Cunha. 

VEJA O VÍDEO DO ACIDENTE.
Desde que deu entrada na unidade hospitalar, a senhora Angelina de Andrade corria grande risco de morrer a qualquer instante, devido à gravidade das lesões, especialmente na região da cabeça. A todo instante, a equipe médica somava esforços para preparar a senhora para ser transferida em uma unidade de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) Móvel, que seria deslocada de outra localidade, para o Hospital Geral do Estado, em Salvador; houve, inclusive, um sucesso por parte dos profissionais com uma reanimação após uma parada cardíaca ocorrida por volta das 22h, mas a situação se tornara cada vez mais delicada, já que a paciente perdia muito sangue e precisava de doação de forma urgente. Porém, apesar de todo esforço e campanha, por volta das 23h, o óbito foi confirmado com a paciente ainda no hospital local.

video

Dona Angelina foi atropelada por uma picape Toyota Hilux quando caminhava pela Trav. Antônio Aquino de Souza (Beco de Totonho de Artur), centro da cidade de Euclides da Cunha, por volta das 17h10 desta quarta-feira (12). Ela foi atingida pelas costas, quando o veículo atropelador manobrava em marcha ré. Na queda, a idosa bateu com a cabeça contra o piso asfáltico e foi atingida duas vezes na cabeça, pelo pneu traseiro do lado direito, na primeira e na segunda manobra do veículo, que era conduzido por um representante comercial que faria entrega de mercadoria em um estabelecimento comercial, segundo informações.

Imagens de um vídeo gravado pela câmera de segurança de um estabelecimento comercial da área, postado na rede social WhatsApp, mostra o momento do atropelamento e as manobras que causaram a impressão de que a cabeça da idosa fora atingida duas vezes, pela mesma roda; a vítima caída ao solo com o rosto envolto em uma grande poça de sangue.

Dona Angelina é mãe do comerciante Ioly, proprietário de uma distribuidora de bebidas da cidade, situada à Rua Pedro Agres de Carvalho, pessoa bastante conhecida. (Informaçoes : euclidesdacunha.com) 



Nenhum comentário:

Postar um comentário