PORTALEUCLIDENSE: INTERPRETAR VEM DEPOIS DE ENTENDER

segunda-feira, 3 de julho de 2017

INTERPRETAR VEM DEPOIS DE ENTENDER

E cá estamos chegando ao número mágico de meses na administração local. Sete, o número da perfeição.

Euclides se banha de chuva e de otimismo, ainda há o clima de esperança no ar como se os festejos juninos fossem um termômetro de aprovação da equipe que já não é tão nova assim.
Finalizadas as festas, que abrilhantaram sim a nossa cidade, iluminada, decorada, bonita, feliz e acolhedora, foram-se os dias, as alegrias, as festas, tudo encerrado com chave de ouro em um dos mais agradáveis povoados de nossa região, na Ruylândia a festa teve ares de despedida, foram abraços e mais abraços e promessas de que ano que vem estaremos de novo vivendo essa alegria que só o mês de junho nos proporciona.

Voltemos agora para os velhos e novos problemas, podemos agora com certeza ver o sacrifício ou a falte de, das pessoas envolvidas na condução de nosso município?

Então, sofremos a perda de pessoas queridas em um acidente bizarro, nos despedimos e fomos para o pátio dançar e nos divertir porque a vida continua e se entregar é uma bobagem. Acredito que as pessoas que se foram prefeririam que assim fosse o Airton com certeza nos daria seu aval para dançarmos e festejarmos o São João e todos os outros que nos deixarem em luto estariam nos dando as mãos, na igreja, no cortejo, ao som de Aviões.

Bem amigos, a vida continua.

Agora nossos olhares estão nas ruas, onde a coleta seletiva briga com a tradição de misturarmos os lixos, de jogarmos nas ruas, de entupirmos bueiros... Onde a letra da lei não é importante quando exijo meus direitos como pretensos donos dos precatórios FUNDEF/FUNDEB... Quando ainda estacionamos em guias rebaixadas ou em canteiros centrais... 

Vejo a Secretaria de Educação às duras penas colocando nos eixos o descontrole da gestão passada e com suas limitações financeiras se esforçando para dar aos alunos, pais e professores condições de uma melhor relação entre aprendizagem/ensino...

Todos sabem como é difícil governar, ainda mais quando carniceiros se amontoam as portas a procura de um favor, de um deslize, de uma forma de aparecer, cobrando agora o que antes não faziam.
Não, não é cedo para analisar, julgar e cobrar... Talvez seja cedo para ter esperanças de que uma guinada relevante possa acontecer.

Ainda falta muita coisa a ser concretizada, precisamos de mais conhecimento, de mais leitura, de mais acesso a projetos onde livros, bibliotecas e projetos de leitura sejam realidade aqui como está começando a ser em outros municípios vizinhos.

Talvez não sejamos amantes de livros por que não temos acesso a eles, como da boa música, da boa comida etc. Cabe ao gestor e a quem designado por ele tenha a sensibilidade de nos dar acesso a informações de conteúdo. E aí, quem sabe muita coisa que se diga aqui não precise ser explicada, pois saberemos todos interpretar um texto, analisar, concordar ou não.

DAVID SOUZA - COLUNISTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário