PORTALEUCLIDENSE: Prefeitura cancela apoio e espetáculos euclidenses NÃO vão se apresentar em Cachoeira

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Prefeitura cancela apoio e espetáculos euclidenses NÃO vão se apresentar em Cachoeira

E agora, José? Os espetáculos euclidenses Canudos: memórias de Maria Domingas e Entre a Cruz e a Espada que se apresentariam hoje (03) e amanhã (04) em Cachoeira foram cancelados porque a Prefeitura de Euclides da Cunha cancelou o apoio confirmado à Cia Teatral Foco.


Segundo Carlos Carneiro, produtor e diretor dos espetáculos, a Prefeitura, via Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer, já havia confirmado o transporte que levaria cerca de 16 pessoas do elenco e produção, mas decidiu cancelar o apoio na quarta-feira, 01 de novembro, deixando a Cia na mão, pois não havia mais tempo hábil para articular outro transporte. “Disseram em cima da hora que não poderia conceder o transporte porque estão reduzindo despesas”, informou Carneiro, visivelmente abatido, ao Resenha Local.

Carlos também externou sua insatisfação e decepção em sua rede social. “Enquanto mobilizador, lamento, fico extremamente frustrado, impotente por não ter a condição de circular sem depender destes órgãos que deveriam apoiar. Foram mais de 30 dias articulando artistas de Canudos, Uauá, Euclides da Cunha, Quijingue, Banzaê e Cachoeira para a apresentação, participação e apreciação destes na cidade de Cachoeira. Familiares, amigos, admiradores das mais diversas cidades iriam e reservaram vagas em hotel, planejaram suas agendas. Como dizer, não iremos mais?”, lamentou Carneiro.

Melissa Bonfim, premiada como melhor atriz na Mostra Euclidense de Teatro ano III por sua atuação em Canudos: memórias de Maria Domingas, disse ao Resenha Local que está arrasada. “Sinto-me impotente, desacreditada. Meu Cumbe está me doendo. Somos tão ricos em cultura e nossos próprios nos sabotam. Descaso”, declarou a atriz.

Se o apoio da Prefeitura tivesse sido honrado, o grupo teria viajado na manhã desta sexta-feira, 03 de novembro. Para Carlos, a ação da Prefeitura não demonstra apenas a falta de compromisso, mas também de sensibilidade e de boa vontade. Representantes do teatro de Cachoeira também lamentaram o episódio.

O Resenha Local tentou entrar em contato com a Secretaria de Educação e Cultura mas ninguém atendeu. O diretor de Cultura do município, Jean Fabrício (Bolinha), informou à reportagem que todos os procedimentos para garantir o apoio foram realizados, mas que, infelizmente, essa foi a decisão.

Resenha Local
Fotos: divulgação e arquivo pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário