PORTALEUCLIDENSE: Conheça as vítimas da queda de helicóptero da Globo em Recife

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Conheça as vítimas da queda de helicóptero da Globo em Recife

O dono da empresa, Wagner Monteiro, que também é piloto, falou das vítimas

Um helicóptero que prestava serviço para a Rede Globo caiu na manhã desta terça-feira (23), em Recife, matando duas pessoas e deixando um ferido. As vítimas foram identificadas como o piloto Daniel Galvão, 37 anos, a 1º sargento da Aeronátuica Lia Maria Abreu de Souza, 34, e o operador de sistemas Miguel Brendo, 21 - esse último o único sobrevivente do acidente.

Veja o vídeo
O dono da empresa, Wagner Monteiro, que também é piloto, contou um pouco sobre os três. “Daniel era extremamente experiente, cidadão americano, tinha carteira americana e brasileira, instrutor de voo. Estava no helicóptero também o operador de sistemas Miguel Brendo, meu enteado, inclusive. Ele estava fazendo o controle das câmeras. Tinha também uma convidada, uma controladora de voo”, afirmou.

Conheça um pouco mais das vítimas

Daniel Galvão


Casado, o comandante não deixa filhos. Ele trabalhava há seis anos para a Helisae, empresa responsável pela aeronave. Daniel tinha licença para pilotar voo comercial de helicóptero, tirada nos EUA, e validada no Brasil em 2011. Ele tinha mais de 1,3 mil horas de voo.

Lia Maria Abreu de Souza

Na Aeronáutica há 17 anos, ela já trabalhou lotada em São Paulo e no Acre, antes de ser encaminhada para o Recife. A controladora de voo foi convidada pela Helisae para participar da transmissão na noite da segunda-feira (22). A sargento, que faria 35 anos na quinta-feira (25), deixa um filho de 2 anos.

Miguel Brendo


O rapaz completou 21 anos no domingo (21). Operador de sistemas, fazia a captação, gravação e transmissão de imagens. Ele está na Helisae há 1 ano e meio. Miguel sobreviveu à queda e segue internado no Hospital da Restauração. 

Veja as últimas cenas gravadas pelo helicóptero:



Acidente
Um helicóptero caiu, na manhã desta terça-feira (23), na Praia do Pina, na Zona Sul do Recife em Pernambuco. O acidente com o Globocop - aeronave da TV Globo -  ocorreu no mar, por volta das 6h15 (horário de Brasília). De acordo com informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), três pessoas estavam na aeronave. Duas delas morreram e uma foi encaminhada para o Hospital da Restauração (HR), na área central capital.

O acidente aconteceu logo depois que o helicóptero fez as imagens da abertura do jornal Bom Dia Pernambuco, nesta terça-feira. De acordo com a emissora, o Globocop foi revisado na semana passada e já tinha feito vários voos normais desde então.

Essa foi uma das últimas imagens que o helicóptero fez antes da queda nesta manhã

O helicóptero tinha acabado de fazer imagens da capital pernambucana. A aeronave pertence à empresa Helisae Helicópteros do Nordeste, que presta serviços para a Rede Globo há mais de 10 anos. Segundo informou a emissora, a aeronave passou por inspeções e por uma revisão na última semana. 

Em seu site, a Helisae informa que trabalha na captação de imagens aéreas, aerofotografia, aerofilmagem, aeroinspeção, aeroreportagem e aeropublicidade desde junho de 2005. Diz, ainda, que atende grupos empresariais do ramo de petróleo, gás, energia, construção e órgãos do governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário