PORTALEUCLIDENSE: Itiúba: professores vão as ruas em protesto contra a Prefeitura Municipal

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Itiúba: professores vão as ruas em protesto contra a Prefeitura Municipal

Os organizadores estimam que mais de 700 pessoas participaram do ato que contou pela primeira vez com a unidade das duas entidades que representam a categoria, SINSEPI e APLB.
Centenas de professores e demais servidores da educação municipal de Itiúba organizaram seu primeiro protesto e marcharam pelas ruas de Itiúba, estado da Bahia, na manhã desta quinta-feira (12).

De acordo com os grevistas, a manifestação é contra uma série de medidas de cortes de direitos adquiridos pela categoria, realizada pela prefeita Cecília Petrina (PCdoB), que atingiram em cheio conquistas históricas do funcionalismo público itiubense.


Os organizadores estimam que mais de 700 pessoas participaram do ato que contou pela primeira vez com a unidade das duas entidades que representam a categoria, SINSEPI e APLB respectivamente em uma união de forças contra o que chamam de ‘desmandos’ da Prefeitura com a categoria.

Os professores se reuniram na Praça do Vaqueiro, na região central da cidade, logo pela manhã. De lá, seguiram em passeata pelas principais ruas  até a Prefeitura Municipal de Itiúba.

De acordo com Renilson Ramos, a prefeita afirmou em entrevistas em rádios da região que não atenderá a pauta de reivindicações apresentada pela categoria, por esse motivo, os sindicatos SINSEPI e APLB sinalizaram a manutenção da greve por tempo indeterminado dos profissionais de ensino itiubense. Os profissionais estão parados desde o dia 4 de abril.


Ainda de acordo com Ramos, circula informações na cidade que a prefeitura vem tentando intimidar os grevistas com ações judiciais e ameaça de corte no salário, alegando que a greve é ilegal, vem tentando também, induzir pais e alunos a se posicionarem contra o trabalhador municipal que luta pelos seus direitos, com a alegação de falta de recursos para atender tais reivindicações.

PAUTA de reivindicação da categoria:

1. Pagamento de 1/3 de Férias;
2. Pagamento do 13º salário;
3. Continuidade das Licenças Pecúnias, já concedidas;
4. Aumento do Piso Nacional retroativo a janeiro (6,81%);
5. Pagamento das Progressões de nível e classe não concedidas, retroativo à respectiva data de seu requerimento;
6. Regulamentação das Licenças Prêmios;
7. Unificação de datas de pagamentos das folhas dos 40% e 60% para o quinto dia útil do mês subsequente.

CN * informações Renilson Ramos / Grevistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário