PORTALEUCLIDENSE: Deputado Federal é afastado após vídeo de confusão com transexuais viralizar

sábado, 30 de junho de 2018

Deputado Federal é afastado após vídeo de confusão com transexuais viralizar

O deputado federal José Otávio Germano (PP-RS) foi afastado das atividades partidárias e das funções exercidas na Comissão Executiva e no Diretório Estadual dos Progressistas após seu envolvimento em uma confusão com transexuais em frente ao prédio onde mora em Porto Alegre, na última sexta-feira. O vídeo do tumulto viralizou nas redes sociais.

VEJA  O VÍDEO:


As mulheres cobraram, com uma série de xingamentos, o pagamento por serviços sexuais que teriam sido prestados ao parlamentar. Policiais da Brigada Militar do Rio Grande do Sul teriam ido ao apartamento de Germano e pego R$ 2,5 mil para acertar as contas. Um inquérito policial-militar foi aberto pela instituição para apurar a conduta dos agentes.

O partido divulgou nesta quinta-feira uma nota anunciando o afastamento do parlamentar. Na documento, o PP chama o episódio de “lamentável no campo da moral e da ética” e pede perdão à comunidade, eleitores e filiados.

De acordo com a nota, a legenda afirma que “como instituição não tem compromisso com erros individuais”, que “o parlamentar citado terá o direito de se defender e provar sua inocência”, como todo e qualquer cidadão brasileiro. “A nossa régua moral é a mesma para adversários e para correligionários. O Partido é uma instituição e preservar seu patrimônio é compromisso de todos”.

Germano se defendeu das acusações mostradas nas imagens em seu perfil do Facebook. Ele se considera vítima de “grosseira tentativa de extorsão” e disse ter ficado “surpreendido com a repercussão”. Para ele, os diálogos “registrados através de mensagens apenas confirmam a minha disposição de sair desse assunto”. O deputado afirmou que o que aconteceu foi uma “armação com evidente propósito de denegrir minha imagem pública”.

“Desejo por esta razão, ao reiterar minha isenção nesse episódio, ao mesmo tempo pedir desculpas pelo constrangimento que este fato possa ter causado a meus familiares, minhas filhas, aos amigos e a todos que acreditam no meu trabalho”, afirmou Germano, antes de alertar que o que aconteceu com ele pode se passar com outras personalidades públicas.

O deputado disse ainda ter recebido ameaças de “oportunistas (…) com teor idêntico ao colocado em prática a frente da minha residência”.

“Embora esteja muita triste com isso, reitero que durante minha vida toda tive que passar por desafios e provações, essa é mais uma, e com a benção de Deus superarei, pois a verdade sempre prevalecerá”, concluiu.

Leia abaixo, na íntegra, o post de José Otávio Germano:

“Surpreendido com a repercussão recebida por um episódio onde fui vítima de grosseira tentativa de extorsão, sinto-me no dever de prestar esclarecimentos aos gaúchos que me conhecem e acompanham minha trajetória pública.

Os diálogos registrados através de mensagens apenas confirmam a minha disposição de sair desse assunto, ao identificar que se trata de armação com evidente propósito de denegrir minha imagem pública.

Vivemos um momento de pré-julgamentos definitivos, nas mídias e nas redes sociais, especialmente, em episódios que envolvam agentes políticos.

Desejo por esta razão, ao reiterar minha isenção nesse episódio, ao mesmo tempo pedir desculpas pelo constrangimento que este fato possa ter causado a meus familiares, minhas filhas, aos amigos e a todos que acreditam no meu trabalho.

Minha resposta a partir de agora, será estar mais alerta a tais tipos de armação, típicas da baixa política praticado por pessoas inescrupulosas, é redobrar meu trabalho como forma de demonstrar definitivamente o propósito que me move como homem público e representante de significativa parcela do povo gaúcho, junto ao Congresso Nacional.

Ainda, sobre o fato ocorrido, deixo claro que se trata de oportunistas interessados em denegrir minha imagem diante da opinião pública, pois, no dia 12 de junho, às 19h26min, recebi mensagens ameaçadoras com teor idêntico ao colocado em prática a frente da minha residência. Reproduzo abaixo textos que recebi e tornarei público apenas dois, quando dizia o texto:

“3.5 é o número que eu ou alguém vai gritar por mim aí na frente do teu prédio.”

“Só vou parar quando tu avisar o porteiro que o dinheiro está na conta.”

Quanto ao conteúdo das ameaças que recebi, já o encaminhei ao meu advogado para que seja tomado as medidas necessárias para identificar e responsabilizar o autor.

Embora esteja muita triste com isso, reitero que durante minha vida toda tive que passar por desafios e provações, essa é mais uma, e com a benção de Deus superarei, pois a verdade sempre prevalecerá”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário