PORTALEUCLIDENSE: Lista de elementos mais perigosos da Bahia ganha novos integrantes

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Lista de elementos mais perigosos da Bahia ganha novos integrantes

Nove homens foram incluídos no “Baralho do Crime”, ferramenta com imagens dos criminosos mais perigosos e procurados do estado da Bahia. A informação foi dada pela Secretaria da Pública do estado (SSP-BA), nesta terça-feira (31).
Além da fotografia, o catálogo traz ainda nome, apelido e área de atuação do indivíduo. O objetivo da divulgação é ter a ajuda da população para localizar os criminosos. 

Segundo a SSP, Carlos Henrique Santos Silva, o “Cumpadre”, é o novo “Rei de Paus”, uma das mais altas cartas do baralho. Suspeito de homicídio, ele substitui Ednelson Nascimento Conceição, o ‘Mágico’ ou ‘Belo’, que morreu na última semana. 

Já o rei e a dama passam a ser, respectivamente, William dos Santos Santana, o “Choquito”, e Leandro Anjos Santos, apelidado de “Teminho”. Conforme a SSP, Choquito remove Cosme Paixão Lisboa, o “Coe”, enquanto Teminho substitui Leonardo Ferreira de França, o “Nado”. 

O novo “Seis de Paus” é Émerson dos Santos, apelidado de “Leno”, suspeito de homicídios no bairro de Santa Cruz. Ele substituiu Gilmar Sousa Pinheiro, o “Gil PT”. 

José Nílton Ramos dos Santos Júnior, apelidado de “Esquerdinha”, é o novo “Dois de Paus”. O suspeito, também é considerado homicida e entra no lugar do traficante Cleber Santos da Silva, conhecido como “Keu”. 

Suspeito de cometer homicídios, Cleber Costa Soares, o “Keka”, é o novo “Cinco de Espadas”, no lugar de Giovani Costa Marinho, o “Gel”, que já foi preso. 

Procurado por homicídio qualificado, Abel Miranda Campos, que atua na região de Jequié, no sudoeste baiano, passa a ser o “Dez de Ouro”, substituindo Cláudio Santos Nascimento, o “Zinho”. 

Joabson Bispo Silva, popularmente conhecido como “Nonon”, é o “Sete”, retirando Thiago Freitas Rodrigues, chamado de “Penteado” ou “Pente”. Diogo Oliveira Campos, o “Kiko”, é o “Quatro”, entrando no lugar Victor Souza Ramos, o “Juca Bala”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário