PORTALEUCLIDENSE: Rejeição a Bolsonaro cresce e concorrentes ampliam vantagem em eventual segundo turno

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Rejeição a Bolsonaro cresce e concorrentes ampliam vantagem em eventual segundo turno

Embora mantenha a liderança nas intenções de votos, Jair Bolsonaro (PSL) é também líder de rejeição. Dos 2.804 eleitores ouvidos pelo Datafolha nesta segunda-feira (10), 43% dizem que não votariam de jeito nenhum no deputado federal.
Esse número é ainda maior do que o registrado pelo candidato na pesquisa feita no dia 22 de agosto, antes de ele ser vítima de uma facada, na última quinta (6).

Dados do levantamento mostram que a maior resistência contra Bolsonaro está nos eleitores do Nordeste, onde 51% afirmam jamais votar no deputado. Jovens (55%), mulheres (49%) e eleitores com curso superior (48%) também rejeitam o parlamentar.

Assim, Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) ampliaram suas vantagens na simulação de um eventual segundo turno contra o candidato do PSL. Alckmin e Marina venceriam ele por 43% enquanto Ciro chegaria a 45%, de acordo com o levantamento. A pontuação de Bolsonaro oscilaria entre 34% e 37% das intenções de voto.

Provável candidato do PT, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também venceria Bolsonaro por 39% a 38% dos votos. Mas como a pesquisa possui margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, os dois estão tecnicamente empatados nesse cenário.

Com grau de confiança de 95%, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BR-02376/2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário