PORTALEUCLIDENSE: Ex-vereador baiano e comparsa pegam 10 anos por jogar ácido em ex-cunhada

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Ex-vereador baiano e comparsa pegam 10 anos por jogar ácido em ex-cunhada

Um ex-vereador baiano e um comparsa dele foram condenados, nesta quinta-feira (18), a mais de 10 anos de prisão por jogar ácido em uma vendedora de lanches, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador. A informação foi divulgada pela Justiça.
O crime ocorreu no dia 30 de maio de 2017. O ex-vereador, identificado como Roberto das Neves, foi o mandante da ação. O comparsa dele, Edson Eduardo Sales Guimarães, é apontado como autor.

Segundo o Ministério Público da Bahia (MP-BA), a vítima, identificada como Maria José de Oliveira Souza, é ex-cunhada de Roberto e teria sido atacada porque o acusado culpava a mulher pelo fim do relacionamento com a irmã dela, Noemi de Oliveira Souza.

A vítima foi ferida no momento em que estava a caminho do trabalho, no bairro Chácara São Cosme, em Feira de Santana. Maria teve queimaduras graves nos braços e tórax.

O ex-vereador e o comparsa dele estavam presos desde a época do crime, quando tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça. Nesta quinta, os dois passaram por júri popular.

A audiência foi realizada no Fórum Desembargador Filinto Bastos, no centro de Feira. O júri durou mais de dez horas.

Conforme a Justiça, Roberto das Neves foi condenado a 11 anos de prisão. Já Edson Eduardo deverá cumprir 10 anos e 4 meses. Ambas as condenações são em regime fechado.

Após o julgamento, os acusados foram levados para o Conjunto Penal de Feira de Santana, local onde estavam desde a prisão.

Caso
Conforme as investigações, Maria José de Oliveira Souza passava na frente de uma escola quando foi atacada por Edson. O homem teria parado a vítima afirmando que gostaria de compras lanches e, no momento em que a mulher se abaixou para pegar os salgados, ele teria jogado o ácido nela.

Em seguida, segundo o MP, Edson fugiu em um carro, onde Roberto estava. O veículo teria sido alugado pelo ex-vereador no mesmo dia do crime.

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana. Depois, a mulher foi transferida para uma unidade de referência em queimados da região.

Desde então, o crime passou a ser investigado pela Polícia Civil, que concluiu inquérito e remeteu o caso para o MP ainda em 2017. O órgão, por sua vez, ofereceu denúncia contra os suspeitos, em seguida.

Na denúncia do MP, ainda consta a informação de que, antes do ataque, a vítima estava sob ameaças do ex-cunhado.

Por meio de cartas, conforme as investigações, o acusado teria anunciado que jogaria ácido na vítima. Além disso, 15 dias antes do crime, Roberto ainda teria contado à mulher que tinha sonhado que ela “estava internada em um hospital com o corpo cheio de bolhas e queimaduras”.

Roberto Neves é ex-vereador de São Sebastião do Passé, cidade 70km distante de Feira de Santana. Ele e a irmã da vítima ficaram juntos por onze anos. O relacionamento teria acabado em 2016, um ano antes do ataque.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário