Morre sargento que estava no helicóptero que caiu no Rio

Outros três policiais foram socorridos e levados ao Hospital Central da PM, mas estão fora de perigo

O sargento Felipe Marques de Queiroz, de 37 anos, uma das vítimas da queda do helicóptero da Polícia Militar (PM), no Rio de Janeiro, morreu na manhã desta segunda-feira (14). Ele era um dos quatro tripulantes que estavam na aeronave do Grupamento Aeromóvel (GAM) da PM durante o acidente.
Outros três policiais foram socorridos e levados ao Hospital Central da PM, mas estão fora de perigo, de acordo com informações de policiais.

A aeronave Fênix 08 do GAM, um helicóptero do modelo esquilo, patrulhava a Linha Vermelha, principal via de ligação entre a Baixada Fluminense e o centro do Rio, quando teve que, segundo a PM, "fazer um pouso forçado na água", nas proximidades das ilhas do Governador e do Fundão, na manhã desta segunda.

O helicóptero, segundo a PM, estava com manutenção regularizada. O acidente será investigado pela Aeronáutica e pelo Centro de Criminalística da PM.

FOTO ILUSTRATIVA

A aeronave Fênix 08 do GAM tinha quatro tripulantes. Os outros três — identificados como major Alves, major Albuquerque e sargento Morais — estão no HCPM e, segundo informou a corporação, estão fora de perigo. A aeronave é do Grupamento Aeromóvel (GAM) e estava fazendo um reforço no patrulhamento na Linha Vermelha.

O coronel Mauro Fliess, porta-voz da PM, lamentou a morte do sargento Queiroz.

- Houve necessidade de um pouso de emergência. Esse pouso forçado será devidamente investigado pelo Cenipa. A aeronave estava em perfeitas condições, afirmou ele. Não há relato de disparos de arma de fogo no momento, completou.

O sargento estava na corporação 14 anos e deixa três filhos. Ele era casado com uma capitão do GAM.


Os bombeiros e a PM fazem agora buscas pelo armamento que estava dentro do helicóptero que caiu na Baía de Guanabara

O governador Wilson Witzel disse que tem que aguardar o relatório para saber as causas da queda e prestou solidariedade à família do policial.

Nota de pesar

No começo da tarde, o governador Wilson Witzel divulgou a seguinte note de pesar pela morte do sargento PM Felipe Marques de Queiroz:

"Manifesto meu mais profundo pesar pelo falecimento do sargento Felipe Marques de Queiroz, em consequência da queda do helicóptero da Polícia Militar, ocorrida hoje na Baía de Guanabara. Presto toda minha solidariedade à família. É mais um herói que deu sua vida em defesa da população do Estado do Rio de Janeiro. Que Deus o abençoe e o acolha. Tenho confiança que as autoridades vão esclarecer as causas do acidente."

Cenipa coleta dados sobre o acidente

O Cenipa informou que investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA III) já iniciaram a apuração do acidente. Neste primeiro momento, as equipes fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, reúnem documentos e ouvem relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

A investigação tem por objetivo prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. Em nota, o órgão — ligado à Aeronáutica — informou que "a conclusão de qualquer investigação conduzida pelo CENIPA terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.