PORTALEUCLIDENSE.: Marcelo Odebrecht complica cunhado ao afirmar que dinheiro na Suíca é fruto de desvio da empresa

domingo, 21 de abril de 2019

Marcelo Odebrecht complica cunhado ao afirmar que dinheiro na Suíca é fruto de desvio da empresa

O empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente do Grupo Odebrecht, garante que os US$ 8 milhões encontrados na conta do cunhado Maurício Ferro, na Suíça, são fruto de desvio da empresa, e não de bônus.
As informações são da coluna Radar, da revista Veja.

No início deste mês, o colunista do jornal O Globo, Lauro Jardim, informou que Maurício Ferro, que até 2018 era diretor jurídico da Odebrecht, nunca foi preso e surpreendentemente não foi um dos 78 executivos do grupo que fizeram delação. Já fora denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), mas agora tem mais um rolo para se preocupar.

Ainda de acordo com a coluna, o MPF fez um aditamento à uma denúncia que ofereceu em agosto no âmbito da Lava-Jato. Nele, expõe operações de lavagem de dinheiro e o uso de conta não declarada na Suíça que têm justamente Ferro como protagonista.

O material incluído nos autos revela que em fevereiro de 2013 Maurício Ferro determinou aos responsáveis pelo departamento de propina da Odebrecht que enviassem US$ 8 milhões para uma conta de sua propriedade, aberta no banco suíço Sys.

Quando o depósito foi feito, Ferro era executivo da Braskem. O dinheiro seria justamente o seu bônus por operações ilícitas feitas pela Braskem. Segundo os procuradores, os e-mails de posse do MPF deixam "evidente" que Ferro "tinha pleno conhecimento da origem criminosa dos recursos".

Os e-mails não deixam claro, porém, se Ferro tinha a autorização de Emílio Odebrecht ou de Marcelo Odebrecht para mandar fazer a transferência de recursos para sua conta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário