PORTALEUCLIDENSE.: Bahia surpreende São Paulo no Morumbi e larga na frente na Copa do Brasil

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Bahia surpreende São Paulo no Morumbi e larga na frente na Copa do Brasil

Em pleno Morumbi, o Bahia surpreendeu ao mostrar mais eficiência no ataque e derrotar o São Paulo. Hoje à noite, o Tricolor baiano venceu os donos da casa por 1 a 0 e largou na frente nas oitavas de final da Copa do Brasil.
O gol foi marcado no segundo tempo por Élber, após a defesa dos anfitriões se atrapalhar. Após o apito final, a torcida vaiou o time do técnico Cuca. Com o resultado, o Bahia volta para Salvador com a vantagem do empate para assegurar a classificação. O segundo duelo do mata-mata será na próxima quarta-feira, dia 29, na Fonte Nova. Antes disso, o São Paulo disputa o clássico com o Corinthians, no domingo, na Arena, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Bahia recebe o Fluminense, no mesmo dia.


Apesar de o São Paulo buscar mais o gol, os baianos souberam utilizar os contragolpes e controlar bem o jogo. Por isso, o equilíbrio predominou durante o confronto. No segundo tempo, aos 26 minutos, quando o Tricolor paulista mais pressionava, o Bahia aproveitou o contragolpe e balançou as redes. 

Desfalques 

Por causa de desgaste e lesão, o São Paulo foi para campo com uma equipe bastante modificada. Hudson, Reinaldo, Hernanes e Antony não apareceram entre os titulares. Desta maneira, jogadores como Igor Vinícius, Léo Pelé e Igor Gomes ganharam uma chance para mostrar serviço.

Reforço

Anunciado oficialmente hoje como reforço do Tricolor paulista, Calazans esteve no Morumbi. O jogador, que assinou contrato de três anos, conversou com colegas como Léo Pelé, que o conhecia dos tempos de Fluminense, Jucilei, Reinaldo e Nenê. O volante Petros, que defendeu o Tricolor paulista que defendeu o São Paulo até o meio do ano passado, também foi ao estádio para reencontrar os amigos. 

Quem foi o melhor: Douglas 

Depois de não ser vazado no confronto de domingo, válido pelo Brasileirão, o goleiro Douglas voltou a se destacar diante do São Paulo. O arqueiro do Bahia fez pelo menos três defesas difíceis no primeiro tempo, dominado pelos donos da casa, e apareceu de novo em momenmomento importante na etapa final. Pouco após Élber abrir o placar, Douglas se jogou para cortar cruzamento de Pato que encontraria Toró livre na pequena área. 

Quem foi o pior: Igor Gomes 

Sua saída do time titular e a diminuição de chances nos últimos jogos eram questionadas pela torcida. Cuca resolveu dar uma nova chance ao meia, mas a resposta do garoto esteve longe de agradar. Igor Gomes participou pouco das tramas ofensivas do São Paulo, não foi bem quando abriu pela esquerda e saiu com cãibras para dar lugar a Nenê. O veterano, mesmo sem ritmo, criou duas boas chances de gol. 

Toró em seu reencontro com os baianos

O atacante teve mais uma chance de mostrar serviço contra o Bahia. Apesar de ser expulso no duelo de domingo, ele pôde atuar hoje por se tratar de outra competição. Em sua estreia na Copa do Brasil, ele tentou puxar a equipe na base da velocidade, mas sofreu em alguns momentos com a marcação. Além disso, ouviu reclamação do adversário por, na visão do rival, simular faltas. 

Atuação do São Paulo

A equipe tentou se impor logo no início do confronto. Por atuar em casa, o time buscou o ataque. Igor Gomes, Pato, Toró e Everton alteraram diversas vezes de posição e confundiram o adversário. No entanto, faltava um pouco mais de capricho no último passe. O São Paulo manteve a postura ofensiva no segundo tempo, mas seguiu com dificuldade para furar o bloqueio rival. Para complicar ainda mais a situação, o time levou o gol após a defesa se atrapalhar e passou a conviver com o nervosismo. 

Atuação do Bahia 

Ciente de que vai decidir o mata-mata diante de sua torcida, o Tricolor baiano esperou o São Paulo em seu campo durante a maior parte do jogo. No fim do primeiro tempo, até chegou a ter mais o domínio de bola, mas sem objetividade. Na etapa final, os baianos foram eficientes mais uma vez na marcação e esperaram uma chance para surpreender, o que aconteceu com Élber.

Cronologia do jogo 

O São Paulo começou a partida em ritmo acelerado. Logo aos dois minutos, o time teve uma oportunidade com Luan, que arriscou o chute, defendido por Douglas. O Bahia explorava os contragolpes e até chegou a tentar algo. Aos 13 minutos, por exemplo, Douglas deu um susto em Tiago Volpi, ao arrematar. A melhor oportunidade dos donos da casa acabou sendo aos 38, quando Léo Pelé cruzou e Toró mandou de cabeça para a defesa de Douglas. 

No segundo tempo, os donos da casa pareciam empenhados em abrir o placar. O time ainda teve boas chances, como em chute de Pato, de fora da área, aos 13 minutos, Porém, em um contra-ataque e na infelicidade de Léo Pelé, que tentou afastar a bola, o Bahia fez o seu com Élber, aos 26. Na sequência, o Tricolor paulista teve dificuldade para se reencontrar. No fim, após toque de Nenê, Pato quase fez, mas a bola chutada pelo atacante acertou a trave.

Ele voltou? Morato com a camisa 38? Mas desta vez ele é zagueiro Pela primeira vez, o zagueiro Morato foi relacionado para um jogo da equipe profissional do São Paulo. Coincidentemente, o jogador tem o mesmo apelido e o mesmo número de camisa (38) do atacante que defendeu o Tricolor paulista entre 2017 e 2018. Os dois têm a alcunha porque são de Francisco Morato. O beque, de 17 anos, vai participar da fase de preparação da seleção brasileira para a Copa América e viaja amanhã para Teresópolis.

Ficha técnica 

Copa do Brasil - oitavas de final 

Data: 22 de maio de 2019 
Local: Morumbi, em São Paulo (SP) 
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ) 
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) 
Árbitro de vídeo: Rodrigo de Miranda (RJ) 
Cartões amarelos: Fernandão, Gregore, Douglas (Bahia); Tchê Tchê, Igor Vinícius, Antony (São Paulo) 
Público e renda: 19.508 torcedores e R$ 655.711,00 
Gols: Élber, aos 26 minutos do 2º tempo 
São Paulo: Tiago Volpi; Igor Vinicius, Walce, Bruno Alves e Léo Pelé; Luan (Vítor Bueno), Tchê Tchê e Igor Gomes (Nenê); Everton (Antony), Pato e Toró. Técnico: Cuca 
Bahia: Douglas, Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Elton e Douglas Augusto (Flávio); Artur, Élber (Clayton); Fernandão (Rogério). Técnico: Roger Machado.

esporte.uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário