VÍDEO: Jumento é amarrado em caminhonete e arrastado por rua de Barreiras

Uma cena de maus-tratos com um jumento chamou atenção nas ruas de Barreiras, no Oeste da Bahia. Um comerciante de ração para animais foi flagrado dirigindo vuma caminhonete com o animal amarrado na traseira, sendo arrastado pela via.


O fato, que ocorreu no final da tarde desta quarta-feira (14), no bairro do Ribeirão, que deixou várias pessoas chocadas. Algumas delas, inclusive, chegaram a filmar a cena.

Em um dos vídeos é possível ver o jumento sendo puxado pela corda amarrada ao veículo pela rua. Ele tenta resistir, mas tropeça, cai e é arrastado por uma distância entre 10 a 15 metros.

O condutor da caminhonete é o comerciante Gilmar Mendonça. Ele só parou o veículo porque populares se revoltaram com a situação e reclamaram. Logo após o fato, ele fugiu do local, mas duas horas depois se apresentou na delegacia da cidade ao ser intimado pela Polícia Civil. Ele foi ouvido e liberado em seguida.

O delegado responsável pelo caso, Erick Otaviano Oliveira Torres, plantonista da 1ª Delegacia de Barreiras, informou que, em depoimento, o comerciante disse que estava realizando o transporte do animal de uma propriedade rural para outra.

Além dos maus-tratos, o comerciante responderá também por insegurança viária (crime de trânsito). Gilmar Mendonça se apresentou com advogado na delegacia. O CORREIO não conseguiu contato com ele, nem com o defensor.

De acordo com o delegado, o comerciante não foi preso em flagrante porque o crime em que foi enquadrado prevê pena de até um ano de reclusão – para ficar preso, teria de ser pena de dois anos de reclusão em diante.

O animal, após ser salvo por populares, foi levado para o Centro Municipal de Zoonoses, onde foi periciado pela Secretaria Meio de Meio Ambiente, que fará um relatório sobre as lesões sofridas. O relatório dará base para que a secretaria aplique uma multa ao comerciante.

“O animal está se recuperando, teve alguns arranhões, mas está bem. Infelizmente, esse é um fato que ocorre sempre aqui na cidade, sobretudo por parte de carroceiros, que fazem com que os animais trabalhem até a exaustão. Quando os bichos cansam, eles batem até sangrar”, disse o técnico ambiental Ronaldo Santos, da secretaria de Meio Ambiente de Barreiras.

A Polícia Civil e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente informaram que o caso será levado ao Ministério Público da Bahia após a conclusão dos relatórios. O animal, após recuperação, deverá ser doado para outra pessoa. Os critérios de escolha do novo dono não foram revelados.

Fonte: correio24horas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.