Candidatos denunciam irregularidades durante aplicação de provas do concurso da PM-BA


Atrasos para início do certame, lacres violados, provas insuficientes, pacotes com exames extras foram algumas das situações que aconteceram no concurso público para admissão no Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CFOPM/CFOBM). O elenco de irregularidades se fez presente na ocasião, embora o prazo para inscrição foi encerrado dia 29 de setembro, um mês antes aconteceu o certame dia 27 de outubro.
A banca organizadora do certame foi a Centro de Processo Seletivo da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), até o momento não se pronunciou sobre nenhuma denúncia apurada pelo BNews em relação ao concurso.
Relembre aqui:

Leitores do BNews e candidatos do concurso enviaram outras situações ocorridas na aplicação da prova. Entre elas uma denunciante que fez uma ata e enviou para o Ministério Público da Bahia (MP-BA) relatando atraso de uma hora para o início do certame, uma vez que, houve atraso para falta de exames suficientes e o pacote extra de provas estava sem lacre, fora a discussão entre candidatos e aplicadores pelas gritantes irregularidades. A denunciante revelou ainda no depoimento que se recusou em fazer a prova e mesmo assim teve que permanecer na sala. O BNews teve acesso ao documento: 

Uma outra denúncia também protocolada no MP há os argumentos de 09 questões com conteúdos não cobrados no edital, além disso também aponta atrasos na entrega das provas prejudicando a atenção dos candidatos em situação de vulnerabilidade pelo anseio de realizar o certame. “Houve erro insensato na impressão das provas”.  A reportagem também deve acesso ao arquivo judicial: 

A reportagem tentou novamente contato com a banca organizadora para esclarecer as denúncias em questão, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.