Mapa da Mina: Polícia Federal apura ligação do filho de Lula à compra do sítio em Atibaia


Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (10), mais uma fase da Operação Lava-Jato, chamada de Mapa da Mina, que tem como um dos alvos o filho do ex-presidente Lula, Fábio Luís. De acordo com as investigações, a suspeita é de que empresas do grupo Gamecorp/Gol, controladas por ele e outros suspeitos, receberam repasses do grupo Oi/Telemar em troca de benefícios junto ao governo.
São cumpridos 47 mandados de busca e apreensão na Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. As movimentações suspeitas somam R$ 132 milhões, entre 2004 e 2016, e a ação investiga se o dinheiro foi utilizado para a compra do sítio de Atibaia, em São Paulo. Além de Fábio Luís, as empresas seriam controladas por Fernando Bittar, proprietário formal do sítio de Atibaia, o irmão dele, Kalil Bittar, e o empresário Jonas Suassuna. 
O Ministério Público Federal (MPF) menciona, entre as ações, um decreto de 2008, assinado por Lula, permitindo a operação de aquisição da Brasil Telecom pelo grupo Oi/Telemar. Os procuradores também suspeitam da atuação de José Dirceu, enquanto ministro da Casa Civil, em favor da empresa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.