O duro recado da comunidade científica ao ministro da saúde


SBPC cobra do ministro Nelson Teich um plano de ação de combate a pandemia provocada pelo novo coronavírus

O ministro da saúde Nelson Teich foi cobrado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência a se manifestar sobre as diretrizes de enfrentamento do novo coronavírus.
A carta, subscrita por mais de 40 entidades científicas, cobra um plano de ação a ser “baseado em dados levantados pela ciência e espelhado em atitudes que foram executadas com sucesso por governos de outros países na contenção da infecção, poupando uma quantidade enorme de vidas”.
Não há meias palavras no recado: “se nada for feito nos próximos dias, os pronunciamentos do ministério se resumirão a informar o número de mortos”.
O negacionismo do presidente Jair Bolsonaro, em contraste ao que dizem as autoridades de saúde, também é alvo dos cientistas. “É fundamental que a população se sinta amparada e possa ouvir uma voz uníssona que reforce essas diretrizes, assumindo uma conduta única, em consonância com o que os cientistas de todo mundo pregam.”
A SBPC cobra ainda do ministério mais clareza sobre o envio de respiradores para as unidades de saúde, ampliação de testes na população, fornecimento de equipamentos para profissionais e plano para uso de leitos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.