Pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial começará na segunda-feira


Caixa Econômica Federal começará a pagar, na próxima segunda-feira (18), a segunda segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. O benefício é liberado a informais que se enquadram nas regras definidas por lei e pode chegar a R$ 1.200 no caso das mães chefes de família.
"Começamos na segunda-feira, e faremos toda a questão via mês de nascimento, exatamente para que nós tenhamos uma tranquilidade maior no pagamento", disse Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, nesta quinta (14), em live semanal transmitida nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro.
Guimarães também informou que os detalhes do pagamento sairão nesta sexta (15). A liberação dos valores deverá ser conforme o mês de nascimento do beneficiário, mas, desta vez, a Caixa deverá pagar um mês por dia. Na primeira parcela, eram pagos beneficiários que fazem aniversários em dois meses consecutivos.
Antes de o presidente da Caixa começar a falar, Bolsonaro informou que tem sido questionado e cobrado sobre a liberação do dinheiro do auxílio. "O pessoal está apavorado, cobrando, porque é um socorro que é muito bem-vindo", disse ele.
PRIMEIRA PARCELA
Guimarães informou ainda que, entre a noite de sexta (15) e sábado (16), o Ministério da Cidadania deve liberar um novo lote de beneficiários aprovados para receber o auxílio emergencial e a Caixa fará o pagamento dos valores. No entanto, ele não disse quantos deverão receber.

Há, segundo dados anteriores, ao menos 16 milhões de cidadãos esperando análise de dados por parte da Dataprev (empresa de tecnologia do governo) para receber a primeira parcela.
O presidente da Caixa afirmou que a meta é abrir 50 milhões de contas para pagar a grana aos mais de 50 milhões de cidadãos que têm direito ao benefício. "Nós vamos abrir para todas as pessoas do auxílio 50 milhões de contas digitais. 
Todas as pessoas do auxílio receberão uma conta digital de graça", disse ele.
"O importante é: vamos pagar mais de 50 milhões de pessoas em tempo recorde. Para finalizar, são as pessoas que não estavam nem em programas sociais hoje", complementou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.