Assessora de Damares participa de atos contra Congresso em horário de trabalho

[Assessora de Damares participa de atos contra Congresso em horário de trabalho]

Raimunda Alves dos Reis, assessora de Damares Alves no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, tem participado de atos antidemocráticos contra o Congresso Nacional em Brasília, no horário do seu turno de trabalho.

Dona de um quiosque de lanches na região industrial da capital, Raimunda recebe um salário de R$ 2.701,46. Nas rede sociais, ela não esconde a militância bolsonarista e costuma postar vídeos e fotos dos protestos. 

Foi assim no último dia 9, na tarde de uma terça-feira, quando deixou o seu gabinete para endossar o coro contra a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão em frente ao prédio do Tribunal Superior Eleitoral.

Em um dos registros, segundo informações do The Intercept Brasil, ela argumenta que o ato é para “defender o Brasil do comunismo” e em outro exibe a faixa “TSE, o presidente fica”.

A sua conduta não é recente. Em junho de 2019, novamente em uma terça-feira - apenas um mês após ser nomeada para o cargo de confiança - ela deixou o posto de trabalho para participar da Marcha Nacional pela Vida, organizada por grupos antiaborto.

Em um ano, são várias as postagens de Raimunda em diversos outros protestos em um horário que deveria cumprir a sua função.

Outro assessor de Damares que também foi flagrado em atos antidemocráticos é Renan da Silva Sena. Ele foi um dos responsáveis por agredir enfermeiras em um ato pacífico pela valorização dos profissionais de saúde, e posteriormente foi preso no ataque ao prédio do STF com fogos de artifício no dia 13 de junho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.