Estados americanos revertem reabertura após aumento de casos de covid-19

EUA são líderes mundiais em número de casos de coronavírus: 2,5 milhões

O aumento de casos de coronavírus nos Estados americanos do Texas e da Flórida levaram autoridades a reverter esforços para reabrir suas economias, determinando que bares fechem novamente que restaurantes adotem restrições mais rígidas.

Na manhã de sábado (27.jun.2020), a Flórida anunciou 9.585 novas infecções em 24 horas, o 2º recorde consecutivo. Na 6ª feira (26.jun), já haviam sido notificados 8.942 novos. Os 2 números são significativamente mais altos que o recorde anterior do Estado, de 5.511 novos casos diários, alcançado em 24 de junho.

Já o Texas registrou 9.585 infecções por coronavírus entre sexta-feira e sábado.

Os anúncios marcaram 1 grande passo atrás por ambos os Estados – 2 dos primeiros impulsionadores nas tentativas de reabrir a economia – e 1 reconhecimento de que os números de infecções se tornaram muito preocupantes.

Os Estados Unidos registraram mais de 45.000 novos casos de covid-19 na 6ª feira (26.jun), o maior aumento de 1 dia da pandemia. Mais de 2,5 milhões de norte-americanos já testaram positivo. Pelo menos 125.000 morreram em todo o país, mais do que em qualquer outro país – o Brasil é o 2º colocado, com 57 mil mortes.

No entanto, as autoridades de saúde do país estimam que o número real de casos é provavelmente 10 vezes maior que o total confirmado. Os CDC (Centros dos EUA para Controle de Doenças) estimam que até 20 milhões de americanos podem ter sido infectados.

O principal especialista do governo dos EUA para a pandemia, Anthony Fauci, disse na 6ª feira (26.jun) que o país estava com 1 “problema sério”.

Em uma coletiva da força-tarefa sobre coronavírus da Casa Branca, Fauci ainda disse que o aumento recente de casos foi causado por regiões “que talvez tenham voltado a abrir um pouco cedo demais” e pela pessoas que não seguem as orientações de distanciamento social. “As pessoas estão infectando outras pessoas e, finalmente, você infectará alguém vulnerável”, disse.

Já o chefe do CDC, Robert Redfield, aponta que o aumento recente de casos está ocorrendo principalmente entre ao jovens – pessoas entre 18 e 34 anos –, especialmente no sul e oeste dos EUA.

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTubeWhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.