FASCISMO, O QUE É, DE ONDE VEIO E PARA ONDE VAI!


Mussolini e Hitler são entendidos como líderes dos dois grandes movimentos fascistas do século XX: o o italiano e o alemão, respectivamente

(Um ensaio para você poder falar sobre o assunto sem passar vergonha e identificar se ou outro ou se você é o fascista.)

Olá amiguinhos, a partir de hoje vamos falar um pouco sobre o fascismo. Muito se fala nisso esses dias, mas muita gente nem sabe o que isso significa.

Foi na Itália em 1922 que o fascismo surgiu sob o comando de Benito Mussolini. O Fascismo é um movimento de extrema direita. Mas vale lembrar quem nem toda política da extrema direita é necessariamente fascista.  (tipo nem tudo que é de esquerda pode se enquadrar nas práticas do Leninismo, mas isso fica pra outro dia).

O fascismo é um tema muito abrangente e complexo, pois ele se adequa a diferentes necessidades a depender da situação e do espaço onde ele precisa se expressar. Mas o resumo básico é que possui uma base populista que diz se basear em uma luta contra a corrupção, crise na economia, declínio de valores tradicionais e morais da sociedade.

Quando chega ao poder, o fascismo se mostra autoritário, se baseia na exclusão social, hierárquico e elitista.

Resumindo: O fascismo surgiu na Itália e sua expressão mais radical foi consolidada por Hitler na Alemanha nazista. Em Portugal e Espanha (salazarismo e franquismo, respectivamente).

Você quer saber como identificar um fascista? Pois bem, o Humerto Eco (o maior especialista no assunto) nos dá 14 dicas. Hoje vamos falar de algumas dessas características. Semana que vem a gente continua:

1.       O Culto à Tradição. Do ponto de vista teórico basta olhar o programa de todo movimento fascista e você vai encontrar os maiores pensadores tradicionais. As pessoas que se identificam com o fascismo também se consideram tradicionais (ou conservadoras)

2.       Rejeição ao modernismo. O Iluminismo, a idade da razão é visto como o começo de toda a depravação moderna. Daí definirmos o fascismo como irracionalismo.

3.       O Culto à ação pela ação. A Ação sendo bela por si só deve ser tomada antes mesmo sem qualquer reflexão prévia. Pensar é perigoso, é uma forma de se castrar.

4.       Discordância é Traição. Se você discordar do grupo, ou do seu líder, você automaticamente é tido como traidor. Não há espaço para discordância. Tem que ler a cartilha do grupo, ou então você é expulso e tido como inimigo de todos.

5.       Medo das diferenças. O fascista é racista por definição, ele é contra intrusos, contra pessoas que pensam de forma diferente e autônoma.

6.       Apelo à frustração Social. O fascismo nasce, cresce e se reproduz praticamente dentro da classe média frustrada, uma classe que sofre os efeitos de uma crise econômica ou tem sido humilhada politicamente e se assusta quando os “inferiores” começam a crescer (seja política ou socialmente). O outro que em sua concepção é inferior é visto como uma ameaça (tipo, pobre no aeroporto, um trabalhador na presidência, um negro na gerência do Banco, uma mulher pilotando um avião etc).

7.       A Obsessão por um enredo.Os fascistas se sentem ao todo tempo ameaçados. Por isso precisam sempre se sentir protegidos, então eles vivem em um eterno medo do outro, por pessoas estranhas (que pensam que são críticos, intelectuais), vivem o que chamamos de xenofobia econômica. Eles se sentem humilhados quando um partido político que nasce no chão da fábrica, nas favelas, nos grupos sociais abaixo do seu, chega ao poder, ou pelo menos tem chance pra isso.

Vamos parar por aqui para não sermos muito longos.

Próxima semana eu volto e vamos falar sobre os outros sete tópicos.

Tio David ama vocês.

 

Petrolina, 28/06/2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.