Portal Euclidense: “Não quero essa porcaria”: relembre críticas da família Bolsonaro ao foro privilegiado

INICIO

quinta-feira, 25 de junho de 2020

“Não quero essa porcaria”: relembre críticas da família Bolsonaro ao foro privilegiado

Brazilian Senator for Rio de Janeiro Flavio Bolsonaro (L) and Councillor of Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro attend their father Brazilian President-elect Jair Bolsonaro's ceremony to receive a diploma that certifies he can take office as president, at the TSE in Brasilia, on December 10, 2018. - Bolsonaro takes office on January 1, 2019. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

Investigado pela prática de rachadinha, Flávio Bolsonaro alegou foro privilegiado e pediu a troca do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal. O pedido foi aceito e, agora, o processo irá para o Órgão Especial do Tribunal de Justiça.

No entanto, nem sempre a família Bolsonaro se mostrou a favor do foro especial. Em 2017, por exemplo, o deputado estadual Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) publicou um vídeo que mostra o então deputado estadual Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e, na ocasião, o deputado estadual Jair Bolsonaro (sem partido), criticando o privilégio dado a parlamentares.

“Dos 513, 450 vão ser reeleitos, porque eles têm que ser reeleitos, pra continuar com o foro privilegiado. O único prejudicado com o foro privilegiado sou eu, eu não quero essa porcaria de privilégio”, disse o atual presidente da República.

Flávio não se pronuncia durante o vídeo, mas balança a cabeça, mostrando que concordava com o pai.

Ainda em 2017, o deputado federal Eduardo Bolsonaro deixou clara a posição quanto ao privilégio: “Sou pelo fim do foro privilegiado”, escreveu no Twitter.


Em 2018, Carlos Bolsonaro usou as redes social para comentar a possibilidade do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia ser candidato à presidência da República em 2018. Na ocasião, criticou o foro privilegiado. “Só está usando a mídia para ficar sendo lembrando até onde puder e ter mais chances de ser eleito deputado federal para exclusivamente continuar com foro privilegiado! Por que será?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário