Em clima de luto, Flamengo pronto para dizer adeus a Jorge Jesus

Jorge Jesus revolucionou o futebol no Brasil. Não só no Flamengo

Calados, dirigentes sabem. A decisão de hoje, contra o Fluminense, deve ser o último jogo de Jesus. A volta para o Benfica está encaminhada

No dia de mais uma decisão na vida do Flamengo, o clima não é de euforia entre os dirigentes, conselheiros, torcedores.

É de angústia.

Como se ninguém quisesse que terminasse a partida de hoje, no Maracanã, contra o tradicional e enfraquecido Fluminense. 

Nem a perspectiva de um quinto título em um ano traz um mínimo de alegria.

Depois da Libertadores, do Brasileiro, da Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana, o provinciano Carioca.

O medo está se transformando em certeza.

Tudo leva a crer que o homem que revolucionou o futebol do Flamengo irá embora.

Esquecerá sua promessa de estabelecer a hegemonia no futebol brasileiro e na América do Sul.

Chegou a proposta que não deveria.

O convite para retornar a Portugal, no clube que ama, ao convívio da família, esposa, filhos, netos. 

A nove dias de completar 66 anos.

Viver na cidade que controlou o coronavírus, a ponto de sediar os jogos decisivos da Champions League deste assustador 2020.

Bastaria uma frase e toda a especulação de volta para o Benfica, que nasceu há cerca de duas semana, e a vida seguiria normal.

Mas Jorge Jesus não quis pronunciá-la.

"Vou ficar."

O destino o ajudou a não ser questionado.

Com a pandemia, só o canal oficial do Flamengo tem acesso ao técnico e a pergunta mais óbvia não é feita.

"Você irá para o Benfica?"

Jesus venceu a Libertadores em 2019 e prometia a hegemonia na América do Sul

Jesus venceu a Libertadores em 2019 e prometia a hegemonia na América do Sul

Reprodução Instagram

Não é feita a pedido da diretoria, que tenta insistentemente convencê-lo a ficar, seguir o planejamento até junho de 2021.

O sempre confiante presidente Rodolfo Landim, se cala.

O falante vice-presidente de futebol, Marcos Braz, está quieto.

Nem uma palavra do beligerante vice de Relações Internacionais, Luiz Eduardo Baptista Pinto da Rocha.

Nestes últimos dias, os jogadores expuseram o quanto desejam que Jorge Jesus fique.

Só que desde a renovação com o Flamengo, ele deixou claro, exigindo multa baixa, de um milhão de euros, cerca de R$ 6 milhões, em caso de querer ir embora. E ela vale apenas para quatro clubes europeus.

Entre eles, que foram mantidos sob sigilo, há apenas duas certeza. 

O Barcelona.

E o Benfica.

Jorge Jesus é um homem muito transparente. E, desde que recebeu a proposta do clube português, ele mudou.

A interação com a torcida do Flamengo foi absoluta. Daí o clima de luto

A interação com a torcida do Flamengo foi absoluta. Daí o clima de luto

Reprodução Twitter

Já na final da Taça Rio, contra o Fluminense, há uma semana, foi passivo, tenso, não vibrou com o time. Diante do mesmo adversário, no domingo, se mostrou nervoso, irritado. 

Não vibrante, com a alma no jogo.

Ele está sendo cobrado nas redes sociais como se tivesse obrigação de seguir no Flamengo. Mas não tem.

Sua postura é profissional.

Respeitando, inclusive, seu contrato.

Ele foi anunciado como treinador do clube no dia primeiro de junho.

Disputou 56 jogos, com 42 vitórias, 10 empates e teve apenas 4 derrotas.

São incríveis 81% de aproveitamento.

Disputou seis torneios. Perdeu a Copa do Brasil e o Mundial.

Venceu os já citados Brasileiro, Libertadores, Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil.

Só Carlinhos, seis, e Flávio Costa, cinco, ganharam mais títulos do que ele.

Mas Carlinhos levou 318 partidas. E Costa, 775 jogos.

No Maracanã, Jesus fez história.

Mostrou o quanto conseguiu a comunhão com a torcida.

São 32 partidas.

28 vitórias.

E quatro empates.

Nenhuma derrota.

Jorge Jesus. Colecionador de troféus. O que fez no Brasil foi impressionante

Jorge Jesus. Colecionador de troféus. O que fez no Brasil foi impressionante

Flamengo

Na véspera da final de hoje, mais silêncio na Gávea.

Landim, Braz e Jesus calados.

Recolhidos.

O clima é de despedida.

O Flamengo está pronto para assumir, depois da partida contra o Fluminense.

Perdeu Jorge Jesus...


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.