Portal Euclidense: Acordo de Dario Messer com MPF inclui valores depositados no Brasil, Paraguai e Bahamas; veja bens que ele terá de devolver

INICIO

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Acordo de Dario Messer com MPF inclui valores depositados no Brasil, Paraguai e Bahamas; veja bens que ele terá de devolver

Apuração realizada pela jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil, revelou na tarde deste domingo (16)
a relação de contas e pertences barganhados pelo doleiro Dario Messer em seu acordo de delação premiada fechado com o Ministério Público Federal (MPF) e  Polícia Federal (PF).

De acordo com a jornalista, Messer vai ter de abrir mão de um patrimônio estimado em mais de R$ 1 bilhão que comtempla R$ 60 milhões de uma conta nas Bahamas; R$ 3 milhões em um banco no Brasil; e R$ 2,5 milhões depositados no Paraguai.

A lista tem seguimento com a participação em uma cobertura na avenida Delfim Moreira, no Leblon, avaliada em R$ 40 milhões; com  R$ 60 milhões em contas de empresas imobiliárias; e R$ 23,8 milhões em imóveis das mesmas companhias.

A relação de itens barganhados segue com imóveis, automóveis, animais e máquinas das fazendas em nome da empresa Chai - a maioria localizada no Paraguai - estimados em US$ 120 milhões (ou mais de R$ 600 milhões).

Também no país vizinho estão outros imóveis, automóveis, animais e máquinas das fazendas em nome da empresa Matrix, que totalizam US$ 30 milhões de dólares (mais de R$ 150 milhões).

Completam a lista, US$ 6 milhões - ou R$ 30 milhões - da Fazenda Tournon, no Paraguai; US$ 2 milhões de dolares (R$ 10 milhões) de um apartamento em Nova York registrado no nome de uma offshore; e 14 obras de arte de valor ainda inestimado.

Entre elas estão quatro de Di Cavalcanti, cinco de Eugênio de Proença Sigaud e cinco de Lia Mittarakis. Em seu depoimento, o "doleiro dos doleiros" revelou a existência de um esquema de lavagem de dinheiro envolvendo o uso de criptomoedas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário