Portal Euclidense: Com temporal e alagamentos, Rio entra em estágio de atenção; previsão é de chuva até quarta

INICIO

sábado, 2 de janeiro de 2021

Com temporal e alagamentos, Rio entra em estágio de atenção; previsão é de chuva até quarta

O município do Rio de Janeiro está em estado de atenção por conta de uma chuva forte que atingiu toda a cidade neste primeiro sábado de 2021. 

Segundo relatório divulgado pelo Sistema de Alerta da Prefeitura da capital fluminense (Alerta Rio), duas regiões estão em estado de alerta: Piedade e Grajaú/Jacarepaguá. Nesses locais, a precipitação foi de 82,4 e 56,4 milímetros de água na última uma hora.

A cidade estava em estágio de mobilização, o segundo numa escala de cinco fases, desde a última quinta-feira (31/12). Com os temporais deste sábado (2/1), a cidade atingiu o terceiro estágio, de atenção, podendo mudar a qualquer momento, caso novos temporais ocorram. As informações são do Centro de Operações do Rio (COR).

Dados divulgados pelo Alerta Rio informam, ainda, que outras 12 áreas da cidade se encontram em estado de atenção, onde os registros dão conta de chuvas de 7,6 até 46 milímetros nos últimos 60 minutos. Para se ter uma ideia, nas regiões em que o volume é considerado seguro ou de baixo risco, a leitura pluviométrica indicada no mesmo relatório chegou a no máximo 3 milímetros no mesmo intervalo de tempo.

O relatório foi divulgado pela última vez às 11h. Novos avisos podem ser enviados a qualquer momento pelo Alerta Rio e pelo COR. A previsão do COR é que a cidade continue tento chuvas moderadas a fortes ao longo deste sábado. No domingo (3/11), o tempo permanece instável, mas as precipitações devem variar entre os graus fraco a moderado.
Transporte e deslizamentos

Como as condições estão piores em algumas regiões, a empresa BRT Rio informou pela conta oficial do Twitter que o uso do trecho entre Pingo d’Água e Santa Cruz, do corredor Transoeste, está temporariamente interrompido. Isso porque as chuvas costumam causar alagamentos na via.

Além disso, a região da Zona Sul carioca apresenta risco médio de escorregamento de terra, o segundo numa escala de quatro graus. Isso quer dizer que existe a possibilidade de deslizamento de ocorrerem deslizamentos em regiões de corte e/ou aterros, mas eles são considerados pouco expressivos e não devem apresentar maiores riscos à população. A recomendação é de que as pessoas apenas se afastem desses locais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário