Portal Euclidense: Helicóptero com primeiras doses da vacina contra a Covid-19 chega à Serrinha

INICIO

19/01/2021

Helicóptero com primeiras doses da vacina contra a Covid-19 chega à Serrinha

Um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer) com as primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus chegou à cidade de Serrinha por volta das 6h40 desta terça-feira (19).

De acordo com as primeiras informações, o governo do Estado encaminhou cerca de 800 doses da Coronavac para Serrinha. Esse quantitativo tem a capacidade de proteger cerca de 400 pessoas, uma vez que o imunizante prevê uma dose de reforço após 14 dias da primeira aplicação.

O início da imunização será anunciado na noite desta terça-feira em redes sociais, conforme a prefeitura. A expectativa é imunizar profissionais que atuam na rede de urgência e assistência direta aos pacientes com o novo coronavírus (Samu e Hospital Municipal).


O que você precisa saber

Quem será vacinado nessa primeira fase?

Os primeiros a serem vacinados fazem parte do grupo prioritário: idosos que vivem em instituições de longa permanência, trabalhadores da saúde que atuam na rede de urgência e assistência direta aos pacientes com covid-19 (UPAs, Samu 192 e hospitais).

Quais são as fases do plano de imunização?

O plano inicial para a primeira fase prevê que todos os trabalhadores da área da saúde e toda a população idosa a partir de 75 anos seja vacinada com prioridade. Além disso, idosos com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência, asilos ou instituições psiquiátricas, e toda a população indígena, aldeados e povos de comunidades ribeirinhas também devem ser imunizados na primeira fase. Na segunda fase, estão as pessoas de 60 a 74 anos. Na terceira fase, estão pessoas com as comorbidades crônicas, obesidade e transplantados. Na quarta e última fase prioritária serão englobados os trabalhadores da educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças de salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores de transporte coletivo, transportadores rodoviários de cargas e privados de liberdade.

O que precisa levar?

Quem for do grupo de risco precisa apresentar relatório médico que comprove a prioridade. Quem for se vacinar não precisa ter cartão de vacinação. A prefeitura vai contar com sistema informatizado para fazer ou atualizar o cadastro dos vacinados. O acompanhamento é exigência da Anvisa. A pessoa precisa levar um documento, como o CPF e/ou Cartão do SUS, para quem já tem o documento.

Quando será aplicada a segunda dose?

O intervalo entre as aplicações deve ser de 14 a 28 dias.

Quando terá mais vacina disponível?

O Instituto Serum da Índia, que produz 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, acredita que os imunizantes devem ser enviados ao Brasil em duas semanas. O Instituto Butantan pediu à Anvisa nova autorização para uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da Coronavac. O governo da Bahia também aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a importação de 10 milhões de doses da Sputnik V, a vacina produzida pela Rússia.

A imunidade é imediata?

A imunidade só é garantida entre 30 e 60 dias após a aplicação da segunda dose da vacina. Por isso, as autoridades de saúde pública recomendam que os protocolos de segurança sejam mantidos, com uso rotineiro da máscara facial, higiene com álcool em gel e zero aglomerações. Há a possibilidade de que, mesmo vacinada, uma pessoa pegue o novo coronavírus, não desenvolva a doença, mas transmitas, principalmente porque a imunização não irá acontecer em todas as pessoas ao mesmo tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário