Portal Euclidense: MORTA PELO MARIDO, CORPO DE JOVEM DESAPARECIDA É ENCONTRADO ENTERRADO NA CASA EM QUE MORAVAM NA GRANDE CURITIBA

INICIO

segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

MORTA PELO MARIDO, CORPO DE JOVEM DESAPARECIDA É ENCONTRADO ENTERRADO NA CASA EM QUE MORAVAM NA GRANDE CURITIBA

De acordo com a Polícia Civil, Ana Paula Proença Almeida foi morta asfixiada pelo marido e enterrada no fundo de casa. O filho de dois anos estava em casa no momento do crime

A Polícia Civil do Paraná encontrou o corpo Ana Paula Proença Almeida, de 25 anos, que estava desaparecida desde o dia 21 de dezembro. Ela foi encontrada neste domingo (3), após o ex-marido, Adriano Meinster, de 35 anos, ter confessado o assassinato da ex-mulher.

O corpo de Ana Paula Proença Almeida estava enterrado em um paiol nos fundos da casa do casal, em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. Adriano Meinster foi preso. A defesa dele alega que o acusado vai colaborar com a investigação.

De acordo com o delegado Ademair Braga, Adriano Meinster, marido que confessou o crime, disse que tudo aconteceu depois de uma discussão por causa de mensagens de celular do marido com uma amante. O delegado ainda falou que Ana Paula Proença Almeida foi morta asfixiada.

O filho de dois anos estava em casa no momento do crime.

Local em que o corpo de Ana Paula Almeida
foi encontrado (Foto: RIC Record TV)

Desaparecimento em Fazenda Rio Grande

Ana Paula Proença Almeida sumiu na segunda-feira, 21 de dezembro, depois de ter brigado com o marido na residência do casal no bairro Nações, em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba.

No primeiro depoimento, o marido de Ana Paula declarou que os dois brigaram na noite de domingo (20), que a companheira saiu para trabalhar na manhã seguinte e não retornou no final do dia. 

No entanto, os familiares da jovem não acreditaram na versão do homem, pois uma câmera de monitoramento que fica em frente à casa do casal não registrou a mulher deixando o local em nenhum momento. Além disso, um vizinho que costumava vê-la todas as manhãs afirmou que Ana Paula não deixou a residência na segunda cedo. 

“Diz que eles tiveram uma briga e os vizinhos escutaram: ‘Socorro’ e que o […], que é o filhinho deles começou a gritar. Aí, ‘aquetou’ tudo e os vizinhos não se preocuparam. Só que no outro dia, minha filha sempre saí de casa às 6h30 e vai atrás do vizinho para não ir sozinha até o ponto de ônibus. Só que na segunda não foi”, explicou a mãe de Ana Paula, Cleonice Proença. 

A mãe também conta que durante as investigações, a polícia descobriu que no sábado (19), antes do sumiço de Ana Paula, o marido havia dormido com a amante em um motel. O que pode ter motivado a briga entre o casal. A mulher já prestou depoimento na delegacia de Fazenda Rio Grande e confirmou o relacionamento com o marido da jovem desaparecida. 

Outro fator que chamou a atenção dos parentes de Ana Paula é o fato de ela ter “abandonado” o filho de dois anos e não ter avisado a família sobre a decisão de deixar a casa em que vivia com o marido. 

Assista

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário