Portal Euclidense: Hoje (13) é o ultimo dia de operação do Trem do Subúrbio

INICIO

sábado, 13 de fevereiro de 2021

Hoje (13) é o ultimo dia de operação do Trem do Subúrbio

Sistema dará lugar ao VLT

Este sábado (13) marca o útimo dia de operação do Trem do Subúrbio, após quase 170 anos em atividade. A última viagem esta marcada para às 19h30. O sistema dará lugar ao Veículo Leve de Transporte (VLT).

A modenização do modal está envolta de polêmicas. Uma delas é o preço. Quem utiliza o trem pagava R$ 0,50 e com a sua desativação vai ter que arcar com os R$ 4,20 da tarifa cobrada nos ônibus de Salvador.

A Secretaria de Mobilidade (Semob), informou que enquanto durarem as obras, a frota será reforçada nos horários de picos, entre às 5h30 às 09h e das 16h às 19h. Ao todo serão oito veículos que vão ficar divididos ao centro de abastecimento de Paripe e quatro no Largo do Luso pela manhã e à tarde ficarão à disposição no Terminal da França.

Na última quinta-feira (11), o Ministério Público ajuizou uma petição para a suspensão das atividades do equipamento pudesse acontece de forma escalonada e ecom divulgação para a população no prazo anterior a 30 dias antes da parada, tempo necessário para que os usuários se adequem a nova realidade.

A Fase 1 das obras do VLT compreendem 19,2 quilômetros, com 21 estações e vai ligar o bairro do Comércio, na cidade baixa da capital, até a Ilha de São João, em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador. Na fase 2, que liga a região de São Joaquim até o Acesso Norte (integração com o metrô) estão previstas mais 5 estações.

História

A ferrovia que hoje liga o bairro da Calçada a Paripe, começou a ser criada em 1853, quando Joaquim Francisco Alves Muniz Barreto recebeu do Governo Imperial a concessão para a construção de uma estrada de ferro ligando Salvador à cidade de Juazeiro. Foi a primeira da Bahia e a quinta do Brasil.

Em 2005, a gestão do trecho ferroviário entre as estações da Calçada e Paripe era de responsabilidade da Prefeitura de Salvador, porém, em maio de 2013, o sistema foi transferido para o Estado, juntamente com as obras do metrô, passando a ser administrado pela Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB). A região do Subúrbio, marcada pelo patrimônio dos marisqueiros e pescadores, após a conclusão das obras do VLT, ganhará também um museu ferroviário e um centro comercial de serviços na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário