Portal Euclidense: Prefeito será investigado após decidir vacinar policiais antes de outros grupos prioritários e presos por último

INICIO

quinta-feira, 25 de março de 2021

Prefeito será investigado após decidir vacinar policiais antes de outros grupos prioritários e presos por último

Caso alguma irregularidade seja comprovada, o prefeito pode ter que pagar multa e ter suspensos os direitos políticos

Após decidir ir contra a ordem do grupo de vacinação definida pelo Miistério da Saúde, Divaldo Lara (PTB), prefeito de Bagé, interior do Rio Grande do Sul, é alvo de investigação na Procuradoria de Prefeitos instaurada pelo Ministério Público.

Divaldo determinou a vacinação de agentes de segurança antes de outros grupos prioritários e disse que pessoas privadas de liberdade não seriam imunizadas antes da população em geral.

O Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde define que presos devem ser vacinados após pessoas em situação de rua, mas antes de grupos como funcionários do sistema carcerário, professores e Forças Armadas.

Em nota, a prefeitura afirmou que a mudança foi feita porque a cidade tem registrado casos entre profissionais da segurança, o que tem exigido que eles se afastem do trabalho para tratamento.

A Promotoria de Justiça Bagé irá reunir dados e examinar se houve violação dos princípios da administração pública. Caso alguma irregularidade seja comprovada, o prefeito pode ter que pagar multa e ter suspensos os direitos políticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário