Portal Euclidense: Quebra de sigilo bancário revela “rachadinhas” nos gabinetes de Bolsonaro e filho, diz site

INICIO

segunda-feira, 15 de março de 2021

Quebra de sigilo bancário revela “rachadinhas” nos gabinetes de Bolsonaro e filho, diz site

Documentos foram obtidos em setembro de 2020, antes do STJ anular o uso dos dados obtidos com as quebras de sigilo do senador

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o filho, vereador Carlos Bolsonaro (Republicados-RJ), também podem ter praticado esquema de “rachadinhas” em seus gabinetes, segundo dados obtidos a partir de quebra de sigilos bancário e fiscal de pessoas físicas e jurídicas ligadas ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos- RJ), que já é investigado pela prática.

“Rachadinha” é o nome dado à prática que consiste em confiscar parte do salário de assessores de gabinete.

Segundo o portal Uol, a quebra de sigilo de Flávio Bolsonaro revelou possíveis transações suspeitas realizadas por Ana Cristina Siqueira Vale, ex-esposa do presidente Bolsonaro, que teria praticado o esquema quando ainda atuava como deputado federal.

Os documentos foram obtidos em setembro de 2020, antes do STJ anular o uso dos dados obtidos com as quebras de sigilo do senador. Segundo o Uol, foram 607.552 operações bancárias distribuídas em 100 planilhas.

Os documentos mostraram volume incomum de saques de dinheiro de assessores do então deputado Jair Bolsonaro e do filho, Carlos Bolsonaro. O padrão é o mesmo que teria sido adotado por assessores de Flávio Bolsonaro.

O caso surgiu em janeiro de 2018, quando relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) notificou movimentações financeiras atípicas do ex-assessor Fabrício Queiroz. O caso foi encaminhado ao Ministério Público e à Polícia Federal.

Em dezembro de 2020 a ministra do Supremo Tirbunal Federal, Cármem Lúcia, determinou que a Procuradoria Geral da República instaurasse inquérito para appurar a Agência Brasileira de Inteligência após denúncias de que teria produzido relatórios à defesa de Flávio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário