Portal Euclidense: “Vou ficar sem minha gelada?”: médico esclarece dúvidas sobre Vacina x Álcool

INICIO

09/07/2021

“Vou ficar sem minha gelada?”: médico esclarece dúvidas sobre Vacina x Álcool

População ainda tem dúvidas e medos em relação ao assunto

Com o sol esquentando o juízo ou com o inverno que mais parece que estamos dentro de um congelador, a exemplo de Salvador, a “gelada” pra muita gente é de lei, e não importa o dia ou hora, se é início ou final de semana, o que não pode falta é a “breja” em cima da mesa. Mas a cada avanço na vacinação contra a covid-19, os amantes da cervejinha se perguntam: “E agora, vou ficar sem minha gelada?”

Para dissipar essa dúvida, o Varela Net conversou com o Dr. Adriano Oliveira, infectologista e Médico clínico geral, que esclareceu se o álcool pode interferir na ação da vacina contra a covid-19 e até quanto tempo antes e depois da vacina podemos consumir bebida alcoólica.

“Bebida alcoólica não interfere no efeito da vacina para covid. Pode-se consumir bebidas alcoólicas livremente próximo à vacina. O inconveniente é que é possível que a vacina tenha efeitos colaterais (febre, náuseas, dores) até dois dias depois de aplicada. Nesse caso, seria interessante não beber nesse período, mas não é impeditivo.”, explicou o infectologista.

Mas o Dr. Adriano alertou que o uso crônico ou abusivo do álcool pode gerar alteração na resposta do sistema imunológico a vacina. “O etilismo grave é uma doença imunossupressora e pode inibir a resposta de qualquer estímulo imunológico”, finalizou.

Segunda a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), que participa das tomadas de decisões do Programa Nacional de Imunização (PNI), junto com o Ministério da Saúde, não existe recomendação voltada ao consumo de álcool e a imunização contra a covid-19 até o momento, desmistificando boatos que estão circulando nas redes sociais, onde existem relatos que é necessário esperar 30 dias após a vacina para consumir bebida alcoólica ou reações alérgicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário