Portal Euclidense: Tchau, Troller? Ford confirma fim do jipão que foi pedido até nos EUA

INICIO

11/08/2021

Tchau, Troller? Ford confirma fim do jipão que foi pedido até nos EUA

Fim da linha já havia sido anunciado pela montadora norte-americana; investidores podem assumir a produção do jipe.

A Ford confirmou, em uma comunicação internar, o fim da produção do jipe Troller T4 em sua fábrica no Ceará. A fabricação dos carros se encerrerá em setembro. Já a das peças voltadas ao mercado de reposição seguirá até novembro.

A notícia não é novidade. Desde quando a Ford anunciou que deixaria de produzir carros no Brasil, também era esperado o fim da produção dos utilitários. Na ocasião, em janeiro, a fabricante No comunicado, a Ford informa que a marca Troller continuaria operando até o quarto trimestre de 2021. E encerraria a venda assim que os estoques acabassem.

Fábrica está sendo negociada

O encerramento da produção por parte da Ford não significa, necessariamente, o fim do Troller T4. Segundo o jornal Diário do Nordeste, a marca norte-americana está em negociações avançadas com um grupo de investidores que assumiria as operações.

Ainda segundo a publicação, são dois dois investidores nacionais, de fora do setor automobilístico. “Há a expectativa de que o futuro dono da montadora agregue valor ao projeto, com a injeção de novos investimentos para modernizar a fábrica e diversificar o portfólio da marca, inclusive com veículos elétricos no radar”, de acordo com a reportagem assinada por Victor Ximenes.

Por que a Ford comprou a Troller?


A Troller foi fundada em 1997. Dez anos depois, a Ford comprou. Mas e a Ford comprou a Troller por que mesmo? Ela não sabe fazer jipe? Claro que sabe! Ela comprou a fábrica porque a Troller tinha incentivos, ficava sem pagar impostos estaduais e federais. E a Ford, então, comprou a Troller como uma fábrica de incentivos que ela levou para Camaçari (BA), lá para a produção dela de Ecosport, e Ford Ka, na Bahia.
Troller T4: desejado nos EUA

A imprensa especializada norte-americana soube deste jipe “raiz” da Ford no Brasil e sugeriu (chegou a insistir) sua fabricação (ou comercialização) nos EUA. Argumentava ser um substituto perfeito para o Bronco (antes de a nova geração ser lançada) e concorrente sob medida para o Jeep Wrangler.

Só que “as aparências enganam” e a Ford jamais considerou essa hipótese, por absoluta falta de condições de levar o Troller para o mercado norte-americano. Sua carroceria de fibra, chassis artesanal, montagem em grande volume quase impossível e outros deslizes de projeto inviabilizariam esta operação.

Troller Pantanal: fiasco

A Ford detectou “problemas irreversíveis” na estrutura da picape e recomprou as unidades vendidas

Protagonista de um dos recalls mais polêmicos do Brasil, a picape Pantanal foi literalmente retirada de circulação. Todas as unidades produzidas acabaram sendo recompradas pelo próprio fabricante, devido a uma falha estrutural: o chassi podia simplesmente trincar.

Alguns conspiracionistas atribuem essa ação a uma manobra comercial da Ford, que havia acabado de adquirir a Troller e não queria concorrência interna para a própria gama de picapes.

Mas essa teoria não tem respaldo: a Pantanal já havia saído de linha quando ocorreu o negócio entre as duas empresas. Ademais, apenas 77 unidades foram produzidas, todas em 2006. É um número irrisório se comparado aos 9.856 exemplares da Ranger vendidas naquele ano.

No fim das contas, a Troller Pantanal teve o azar de sofrer uma falha gravíssima de projeto, que não foi detectada pelo fabricante durante o desenvolvimento.

Boris Feldman comenta a situação da Troller e da Pantanal:




Nenhum comentário:

Postar um comentário