Portal Euclidense: Vídeo chocante: afegãos caem de avião militar ao tentarem fugir do país

INICIO

16/08/2021

Vídeo chocante: afegãos caem de avião militar ao tentarem fugir do país

Talibã voltou ao poder no Afeganistão após 20 anos

Após a chegada do Talibã a Cabul, capital do Afeganistão, um vídeo chocante que circula nas redes sociais mostra um avião militar decolando do aeroporto da cidade e objetos - que seriam corpos - caindo da aeronave. Outros vídeos mostraram uma correria nas ruas da cidade e no aeroporto.

Um outro vídeo mostra homens correndo ao lado da aeronave, tentando se pendurar nas asas do avião. Alguns homens apenas corriam ao lado do avião.

Segundo informações de uma agência de notícias afegã, três jovens que estavam pendurados no avião teriam despencado. Outras imagens compartilhadas pela agência Asvaka mostram moradores recolhendo corpos que seriam dos jovens que se agarraram à aeronave na tentativa de fugir do país. 

"Moradores enquanto recolhem os corpos de três homens agarrados às rodas do avião que decolou do aeroporto de Cabul. Eles foram então jogados no chão perto da área de Khairkahana em Cabul", diz a agência de notícias no Twitter.

ATENÇÃO - IMAGENS FORTES:


Memória
Enquanto o Talibã se aproximava de Cabul, os EUA mobilizavam homens para garantir a saída de embaixadores, cidadãos e militares ainda presentes na cidade. O chefe de governo afegão, Ashraf Ghani, também deixou o país sem oferecer resistência. Ele justificou a atitude como necessária para evitar um derramamento de sangue. 

Diversos governos demonstraram preocupação com a volta dos talibãs, sobretudo em relação às mulheres e às minorias populacionais do país. O Conselho de Segurança da ONU tem reunião de emergência hoje para debater o assunto. 

A  memória do ataque da Al-Qaeda a Nova York ainda segue viva nos EUA e o governo do democrata Joe Biden foi questionado pela opinião pública, que passou a enxergar no Afeganistão um fracasso militar igual ao do Vietnã. 
Em uma entrevista ao vivo à CNN, o secretário de estado Antony Blinken foi obrigado a rebater a ideia de fracasso. "Isso não é Saigon (capital do Vietnã). Fomos ao Afeganistão há 20 anos com uma missão, e essa missão era lidar com as pessoas que nos atacaram em 11 de setembro (de 2001). E nós tivemos sucesso nessa missão", completou. Blinken, no entanto, admitiu que o volta do Talibã ao poder se deu "mais rapidamente do que esperávamos". 

Malala pede ajuda para as mulheres afegãs
Logo que o grupo extremista Talibã anunciou o cerco a Cabul durante a manhã de ontem (horário de Brasília), a ativista Malala Yousafzai, ganhadora do Nobel da Paz, demonstrou muita preocupação com as mulheres e minorias do país. 

Nas redes sociais, ela pediu ajuda das potências internacionais. “Assistimos em completo choque enquanto o Talibã assume o controle do Afeganistão. Estou profundamente preocupada com mulheres, minorias e defensores dos direitos humanos”, afirmou. “Poderes globais, regionais e locais devem pedir um cessar-fogo imediato, fornecer ajuda humanitária urgente e proteger refugiados e civis”, completou a ativista. 

Malala ficou mundialmente conhecida em 2013, ao ser baleada na cabeça pelos Talibãs enquanto caminhava para a escola. A bala entrou pelo olho esquerdo e atingiu ossos do crânio. O atentado ocorreu após a garota vir a público defender que as mulheres também têm direito à educação. Atualmente, ela reside com a família na Europa. 

A estudante e ex-embaixadora da Juventude da ONU, Aisha Khurram, também usou as redes sociais para falar sobre a Universidade de Cabul. "Alguns professores se despediram de suas alunas quando todos foram evacuados da Universidade de Cabul nesta manhã. Talvez não tenhamos nossa formatura assim como milhares de alunos em todo o país", escreveu. Domingo é dia útil nos países muçulmanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário