Portal Euclidense: “Round 6”: homem é condenado à morte por levar série para a Coreia do Norte, diz site

INICIO

25/11/2021

“Round 6”: homem é condenado à morte por levar série para a Coreia do Norte, diz site

Estudante que comprou a cópia transportada ilegalmente para o país será preso pelo resto da vida

De acordo com o portal da rádio Free Asia, situada nos Estados Unidos, cópias da série sul-coreana Round 6 entraram na Coreia do Norte em pendrives, o que é expressamente proibido pelas autoridades do país. Agora, segundo o veículo, o homem que supostamente contrabandeou o conteúdo foi condenado à morte pelo governo e será executado por um pelotão de fuzilamento.

Além disso, o estudante que comprou uma cópia da série foi condenado a prisão perpétua, enquanto os colegas que assistiram aos episódios deverão cumprir cinco anos de trabalhos forçados, assim como os funcionários e professores da escola em que a produção foi assistida, que foram demitidos e enviados para atuar em minas remotas no país.

— Isso tudo teve início na semana passada, quando um estudante de Ensino Médio comprou um pendrive contendo Round 6 e assistiu com um amigo em sala de aula. O amigo contou para outros estudantes, que ficaram interessados e fizeram o pendrive circular. Eles foram pegos por censores após serem denunciados — explicou uma fonte à rádio Free Asia.

Vale destacar que a Netflix, responsável pela exibição de Round 6 no mundo, não opera na Coreia do Norte e, por isso, os habitantes têm assistido à série de modo ilegal, gravada em pendrives e em cartões de memória, por exemplo.

O veículo também pontua que esta é a primeira vez que o governo norte-coreano aplicou a lei local de "Eliminação do Pensamento e Cultura Reacionários" em menores de idade. A determinação condena à morte pessoas que assistirem, mantiverem e distribuírem conteúdos produzidos em países capitalistas, como os Estados Unidos e a Coreia do Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário