Segunda, 23 de Maio de 2022
22°

Poucas nuvens

Euclides da Cunha - BA

POLÍCIA FEMINICÍDIO

Ipirá: Mulher é morta a tiros pelo ex-marido na frente das filhas gêmeas

a vítima chegava de um evento em companhia das filhas gêmeas quando foi surpreendida pelo agressor

18/01/2022 às 06h43
Por: Redação Fonte: cleriston silva
Compartilhe:
Ipirá: Mulher é morta a tiros pelo ex-marido na frente das filhas gêmeas

Alessandra Souza Rios, de 40 anos, foi morta a tiros pelo ex-marido na manhã desta segunda-feira, 17, no município de Ipirá, a cerca de 162 km de Serrinha. O crime teria sido presenciado pelas filhas do casal. Segundo informações, a vítima chegava de um evento em companhia das filhas gêmeas quando foi surpreendida pelo agressor. 

Segundo informações da delegacia da cidade, Luis Carlos Judeu premeditou o crime, ocorrido por volta das 3h. Ele esperou a ex-mulher descer do veículo e efetuou quatro disparos que a atingiram no braço, peito e costas. O acusado, que é presidente da Liga local de futebol, já era suspeito de ter ateado fogo a um salão de beleza de Alessandra, que tinha medida protetiva contra ele.

Alessandra chegou a ser socorrida para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas já chegou sem vida. Carlos, que havia fugido, foi localizado pela Polícia Militar em uma propriedade na zona rural da cidade e confessou o crime. Mais cedo, a informação era de que ele teria se matado.

Luiz Carlos Judeu, que é presidente da Liga local de futebol, confessou o crime

A Polícia Civil vai ouvir o criminoso e familiares da vítima, mas a principal suspeita é que o acusado não aceitava o fim do relacionamento com a companheira. Sandra, como era conhecida, trabalhava como cabeleireira e teve seu salão de beleza incendiado em junho de 2021. Ela reabriu o salão meses depois, com ajuda de familiares e amigos.

O prefeito de Ipirá, Dudy (PSD), usou as redes sociais para lamentar o feminicídio. “É com grande tristeza que recebo a notícia da morte da amiga Alessandra Souza Rios, conhecida carinhosamente por todos como Sandra do Salão. Neste momento de dor e revolta, me uno aos amigos e familiares para transmitir minhas condolências, pedindo a Deus que conforte o coração de todos”, diz a mensagem.

O feminicídio está sendo investigado pela Delegacia Territorial (DT) de Ipirá. Carlos Judeu deve ser encaminhado para o presídio de Feira de Santana.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários