Terça, 28 de Junho de 2022
19°

Pancada de chuva

Euclides da Cunha - BA

Segurança Ceará

Rinha de galo é desativada e 100 animais são resgatados durante ação do BPMA da PMCE em Itapajé

Após recebimento de denúncias, equipes da 3ª Companhia do Batalhão de Policiamento de Meio Ambiente (BPMA), da Polícia Militar do Ceará (PMCE), res...

13/06/2022 às 21h35
Por: Redação Fonte: Secom Ceará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

Após recebimento de denúncias, equipes da 3ª Companhia do Batalhão de Policiamento de Meio Ambiente (BPMA), da Polícia Militar do Ceará (PMCE), resgataram 100 galos e apreenderam diversos materiais utilizados para a promoção de rinhas de galo. A ação aconteceu na tarde desse sábado (11), no bairro Piçarra, em Itapajé – Área Integrada de Segurança 17 (AIS 17) do Estado. Um homem foi conduzido até uma unidade da Polícia Civil do Ceará (PC-CE) para prestar esclarecimentos.

Os policiais militares receberam informações acerca de maus-tratos contra animais e, imediatamente, foram averiguar o fato. Chegando ao local, a equipe observou uma movimentação de pessoas manejando galos e equipamentos em atitudes suspeitas. Ao confirmarem a veracidade da denúncia, foi solicitado apoio policial. Diante da quantidade de aves no local, também foi solicitado apoio do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Itapajé e da Secretaria de Infraestrutura da Cidade.

Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

Os PMs apreenderam agulhas, bicos de ferro, tesouras, esporas, facas, linhas, medicações, seringas, além de outros materiais usados para a promoção de rinhas de galo. Ao todo, 100 aves, que eram mantidas em condição de maus-tratos, foram resgatadas e encaminhadas ao Instituto Municipal de Meio Ambiente.

Um homem de 55 anos, suspeito de promover o evento, apresentou-se como proprietário do local e dos animais. Ele foi conduzido até a Delegacia Regional de Itapipoca, da PC-CE, onde prestou esclarecimentos. Na unidade policial, um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por contravenção penal, baseado no artigo 32 da Lei de crimes ambientais, foi registrado. O procedimento foi transferido para a Delegacia Municipal de Itapajé, que investigará o caso.

A PMCE ressalta que matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida, é crime ambiental. A população pode realizar denúncias de crimes ambientais através do número 190.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da PMCE

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários