Terça, 28 de Junho de 2022
19°

Pancada de chuva

Euclides da Cunha - BA

POLÍCIA Barbaridade

Grávida de 22 anos é achada morta dentro de mala na Grande São Paulo

Polícia diz que há 3 suspeitos: ex-namorado da vítima, atual namorado e o pai do bebê

22/06/2022 às 17h12
Por: Redação Fonte: CORREIO24HORAS
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma mulher de 22 anos que estava grávida foi achada morta dentro de uma mala na Estrada da Volta Fria, em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. Segundo a família, Cíntia Silva dos Santos foi vista pela última vez na quinta (16), quando entrou em um carro de aplicativo para ir encontrar com o ex-namorado.

No domingo (20), o pai dela registrou o desaparecimento. Ontem, o corpo foi achado e já foi reconhecido pelos parentes. A causa da morte será determinada pelo laudo, mas aparentemente ela foi golpeada duas vezes com uma faca. Ela também tinha sinais de espancamento.

Segundo a polícia, há três possíveis suspeitos pelo crime, incluindo o ex-namorado e o atual namorado, que também é ex-padrasto da vítima. 

"O pai dava conta que ela estaria com um ex-namorado, chamado Fabricio, e a polícia imediatamente realizou diligências. Esse Fabricio é uma pessoa que tem antecedentes criminais, nós constatamos que ele estava com o benefício de uma saída temporária de 14 a 20 de junho, requisitamos à Justiça a ida dele a polícia, para ouvi-lo", disse o delegado do caso, Paul Henry Verduraz, em coletiva.

A casa desse suspeito, que é investigado por estupro e violência doméstica, teria sido a primeira parada da vítima. Lá, ela teria recebido uma ligação do namorado atual, que é ex da mãe de Cíntia.

"Enquanto ela estava com o Fabricio, nos últimos momentos de sua vida, ela comunicou aos familiares que iria encontrar com uma pessoa com quem mantinha um relacionamento. Então nós também iremos ouvi-lo", explica o delegado.

O terceiro suspeito é o pai do bebê que Cíntia esperava, mas não foram dados detalhe sobre sua identidade.

“Tinha sinais de violência física, foi espancada. A causa da morte aguarda o laudo necroscópico, mas é possível presumir que foi um instrumento perfuro cortante, ela tinha duas lesões (provavelmente de) faca. Ela foi agredida sim e quem a matou estava com um sentimento de muita raiva. Agredida com muita violência antes da morte”, acrescentou o delegado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários